Fale Conosco

4 de novembro de 2015

Iphaep participa das discussões sobre o Centro Histórico de João Pessoa no Festival Mundo



O Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep) está atento às demandas do Centro Histórico de João Pessoa. Foi o que revelou, na tarde dessa terça-feira (3), Márcia de Albuquerque Alves, coordenadora de Assuntos Histórico-Culturais do Iphaep, durante mesa redonda promovida pelo Festival Mundo, na Casa de Cultura Cia da Terra. A historiadora esteve representando a diretora executiva do patrimônio estadual, Cassandra Figueirêdo, no espaço “Universidade das Culturas”, e explicitou o papel do patrimônio estadual, enfatizando, ainda, quais ações objetivam discutir os problemas da área do perímetro urbano inicial da capital paraibana.

Ao participar da mesa “Centro de João Pessoa: Patrimônio Cultural e Território Criativo”, Márcia revelou que, inicialmente, foi criado um Fórum, o que resultou, posteriormente, no Grupo de Trabalho do Centro Histórico, reunindo a sociedade civil, comerciantes e setores culturais do Varadouro, além de organismos governamentais e não governamentais. “Num primeiro instante, o GT enfatizou a questão de violência na área. A diretora do Iphaep intermediou, então, várias conversas junto às autoridades, que resultaram, entre outras, ações de segurança, junto ao Comando da PM”, explicou a historiadora.

O Grupo de Trabalho do Centro Histórico vem se reunido todas as últimas quintas-feiras de cada mês. O próximo encontro será no dia 26 de novembro, a partir das 14h, no auditório do Iphaep, na Avenida João Machado, 348, Centro de João Pessoa. Serão convidados: a sociedade civil organizada, setor público e privado e a população em geral.

A pauta não está definida, pois será resultado das discussões dos participantes. Mas, principalmente, o grupo vai enfatizar a necessidade de que haja a união permanente, da população e das entidades patrimoniais e culturais, no sentido de se efetivar a defesa, proteção, recuperação e requalificação da área onde nasceu, em 1585, a capital da antiga Parahyba.