Fale Conosco

16 de junho de 2009

Iphaep inicia nesta quarta-feira curso de capacitação em museu



O museu não é uma instituição fechada, onde apenas se preservam os objetos que resgatam a história de um povo. Muito pelo contrário, o museu deve interagir com o usuário, propondo uma nova relação entre o profissional que atua na área e o visitante. Com esta filosofia, trinta e cinco técnicos de instituições museológicas de todo o Estado estarão reunidos em João Pessoa, desta quarta-feira (17) até a sexta-feira (19), para participar da “Oficina de Treinamento de Equipes Administrativas e de Apoio”.
 
O curso é promovido pelo Iphaep – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba, em parceria com o Ibram – Instituto Brasileiro de Museus, órgão recentemente criado e que é vinculado ao Minc – Ministério da Cultura. A abertura será às 8h30, desta quarta-feira, na Sala Verde do Espaço Cultural.

A oficina será ministrada pela museóloga e historiadora baiana Luciana Palmeira, especialista em questões patrimoniais. No Espaço Cultural José Lins do Rego vão acontecer 20 horas/aulas, distribuídas nos dois horários – das 08h30 às 12h00 e das 14h30 às 18h00. Segundo Luciana, serão debatidas as seguintes questões: O que é o museu? Quais as funções básicas da instituição e como deve funcionar, de acordo com a Política Nacional de Museus? Que serviços deve oferecer ao usuário e que qualificação é necessária para um profissional que atua no setor museológico?

Inicialmente seriam oferecidas 30 vagas, mas, como a demanda foi além da expectativa, os organizadores resolveram ampliar o número de participantes, trazendo à capital paraibana 35 técnicos de todas as regiões da Paraíba. São representantes de instituições localizadas em vários municípios, do Sertão ao Brejo, passando pelo Litoral e Semi-Árido, a exemplo do MAAC – Museu de Arte Assis Chateaubriand (Campina Grande), Museu do Semi-Árido (Pombal), Fundação Cultural Casarão Ibiapinópolis (Soledade) e Fundação Menino de Engenho (Pilar). De João Pessoa se inscreveram servidores da Casa do Artista Popular, Fundação Casa de José Américo e Ndihr (Núcleo de Documentação e Informação Histórica Regional), da UFPB. 

Até dezembro, outras seis oficinas
 
“Esta capacitação é o primeiro resultado de uma parceria promissora, entre o Iphaep e o Ministério da Cultura, cujo propósito é realizar atividades durante todo o ano de 2009”, esclarece Damião Ramos Cavalcanti, diretor do patrimônio estadual. “Até dezembro, serão realizadas outras seis oficinas, em vários municípios, no sentido de disseminar informações sobre a preservação dos bens culturais, em particular os museus do Estado”.
 
Seguindo a programação, em João Pessoa vão acontecer duas oficinas: “Restauração de Acervos audiovisuais”, nos dias 22, 23 e 24 de outubro; e “Arquitetura em Museus”, entre 9 e 11 de dezembro.

Já no interior do Estado, a equipe do Iphaep começa as atividades no próximo mês de julho, na cidade de Cajazeiras, com um curso sobre “Museus, memória e cidadania”, enquanto que em Campina Grande, em agosto, será a vez de se discutir a “Ação Educativa em Museus”. Os técnicos do Iphaep também agendaram atividades para Cabedelo, em setembro, quando será avaliada a parceria “Museu e Turismo”; e Guarabira, em novembro, onde vai acontecer uma capacitação sobre “Museus, memória e cidadania”.

Thamara Duarte, Assessoria de Imprensa do Iphaep