João Pessoa
Feed de Notícias

Iphaep inaugura, em Campina Grande, o primeiro Posto de Atendimento

quinta-feira, 2 de fevereiro de 2017 - 17:12 - Fotos:  Divulgação

O diálogo com a população, para reforçar a presença do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep) na Serra da Borborema. A partir desta ideia, que é pioneira no Estado, foi inaugurado o primeiro Posto de Atendimento do Iphaep. A solenidade aconteceu na manhã desta quinta-feira (2), na Casa da Cidadania de Campina Grande.

“Com 45 anos de existência, o Instituto do patrimônio estadual finalmente viabiliza um sonho: a regionalização de seus serviços”, revelou a diretora executiva do Iphaep, Cassandra Figueiredo. “Inicialmente, temos a presença de duas atendentes, que vão promover o acesso/diálogo constante dos proprietários de bens tombados ou que estejam em áreas de Centro Histórico e o Iphaep, no sentido de acelerar os processos para além de João Pessoa, onde está localizada a Sede do Instituto”.

Mas, segundo Cassandra Figueiredo, o Posto de Atendimento do Iphaep terá sua atuação ampliada, já nos próximos meses, com a presença de uma pedagoga e a implantação de um projeto de educação patrimonial. “Queremos que o proprietário do bem ou aqueles que trabalham com patrimônio – material ou imaterial – tenham mais subsídios para entender a legislação vigente. Nossa proposta é que, junto com a equipe do Iphaep, eles possam proteger a memória de Campina Grande e cidades de entorno”.

Presente à solenidade de inauguração do Posto de Atendimento, o promotor do Meio Ambiente e Patrimônio Social de Campina Grande, José Eulâmpio Duarte, salientou que o serviço vai reforçar os entendimentos entre o Ministério Público e o Iphaep, no sentido de preservar o patrimônio histórico, artístico e arquitetônico de Campina Grande.

TODAS AS REGIÕES- Durante a solenidade, estiveram presentes o gerente operacional e o subgerente da Casa da Cidadania de Campina Grande, respectivamente Anderson Almeida e Luiz Antônio. Eles destacaram: “Este serviço é um marco para a cidade”. Já as representantes do IAB/PB, em Campina Grande, Aída Pontes e Beatriz Brito, sugeriram que o Iphaep faça um intercâmbio com as universidades locais, no sentido de selecionar estudantes que se interessam pelo tema patrimonial e desejam se engajar nos trabalhos de atendimento ao público.

A diretora do Instituto do Patrimônio estadual, Cassandra Figueiredo, disse que o Posto de Atendimento de Campina Grande vai atender, além do município, outras quatro cidades – São João do Cariri, Bananeiras, Areia e Alagoa Grande. Ela anunciou, ainda, que, até dezembro, um segundo Posto de Atendimento do Iphaep será inaugurado: desta vez, será no Alto Sertão da Paraíba, no município de Cajazeiras, para contemplar a população local e àquelas pessoas que residem em São João do Rio do Peixe, Sousa, Pombal e Princesa Isabel. “A partir do momento em que for efetivada  instalação dos dois Postos de Atendimento (Cajazeiras e Campina Grande), o Iphaep contemplará as quatro mesorregiões do Estado da Paraíba: Sertão, Borborema, Agreste e Mata Paraibana”, disse  a gestora do patrimônio estadual.

OBJETIVOS – A gestora do patrimônio estadual explicou que a ideia de instalar um Posto de Atendimento no interior do Estado surgiu, inicialmente, “em atendimento a solicitação da população, que nem sempre possui condições de se deslocar de sua cidade para obter informações ou mesmo abrir um Processo na capital. Depois, percebemos a necessidade do Iphaep em prestar atendimento próximo aos usuários, escutando e encaminhando suas demandas”.

São objetivos do Posto de Atendimento, da Casa da Cidadania do Açude Velho: conceber acessibilidade ao Iphaep, dos proprietários moradores, de todos os municípios, para informação, orientação e denúncias; organizar junto aos proprietários a documentação correta e necessária para abertura de Processos; enumerar e comunicar à Sede as denúncias referentes a imóveis protegidos; e planejar vistorias a partir de um cronograma advindo das necessidades/denúncias nos Postos de Atendimento.

O atendimento vai acontecer de segunda a sexta-feira, dentro do horário de funcionamento da Casa da Cidadania. O trabalho está sendo efetivado por Júlia Araújo de Melo e Maria do Socorro Nunes, servidoras lotadas na Secretaria estadual da Educação, que foram treinadas pela equipe do Iphaep.