João Pessoa
Feed de Notícias

Iphaep debate educação patrimonial com alunos, supervisores e coordenadores de escolaestadual

quarta-feira, 24 de agosto de 2016 - 17:47 - Fotos: 

O que é patrimônio material e imaterial? Qual o papel do Iphaep na preservação do patrimônio histórico, arquitetônico e cultural das cidades? Qual a importância de se preservar o Centro Histórico de João Pessoa e das outros 14 municípios paraibanos do interior que têm o perímetro histórico delimitado e tombado? Como preservar o patrimônio de sua escola? Esses foram alguns dos temas abordados na palestra realizada na Escola Estadual Maria do Carmo de Miranda, em Jaguaribe, pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado da Paraíba (Iphaep).

Na ocasião, o professor e historiador Edvaldo Lira, da equipe da CAHAC – Coordenadoria de Assuntos Históricos, Artísticos e Culturais conversou sobre educação patrimonial com cerca de 50 alunos (entre 15 e 18 anos), além de supervisores e coordenadores, do Ensino Profissionalizante do Curso de Secretariado.

A palestra durou uma hora, contando com a participação do técnico Jefferson Dantas, e abordou, ainda, outras questões patrimoniais: o processo de restauração do painel azulejar do Palácio da Redenção – um bem datado de 1912, que foi recuperado pela restauradora Piedade Farias e o técnico Luiz Carlos Kehrle, do Iphaep, e uma equipe da construtora de Carlomano Abreu – e o lançamento do jornal Parahyba, o boletim informativo do Instituto estadual, que terá periodicidade trimestral, com o objetivo de divulgar o patrimônio, a arquitetura e a cultura da Paraíba junto à comunidade.

Segundo o palestrante Edvaldo Lira, a didática utilizada – da pergunta ser feita de maneira instantânea à abordagem da questão – se mostrou positiva. “Alunos e professores tiveram a chance de fazer intervenções em tempo real. E isto permitiu uma resposta mais rápida às dúvidas, já que o método usual de se fazer as perguntas somente no final, leva, na maioria das vezes, a pessoa a esquecer o que foi dito no início”, avaliou o professor.

A professora Ana Monteiro destacou que a atividade é de extrema importância, para que haja uma participação mais efetiva do alunado no tocante a conhecer e preservar o patrimônio da cidade e da escola. “Nossos alunos já vêm tendo aula sobre patrimônio, para que tenham consciência de preservar e identificar os tipos de patrimônio existentes: dentro e fora de casa”, disse a mestra. “No ano passado, nossos alunos participaram de uma palestra oferecida pelo Iphaep. Hoje, resolvemos apresentar nossa escola do Iphaep”, explicou a professora Ístria Maria Alves.

Para o aluno Eliazar Lima, a palestra veio no momento certo, pois a escola foi reformada recentemente. Ele disse: “Essa palestra é uma forma de incentivar a nós, alunos, a cuidar bem do nosso patrimônio, pra não depredar, não pichar, para que conserve. Pois, se agente não cuidar, ninguém vai cuidar por nós”.

Projeto Escolar – A ação educativa do Governo do Estado, por meio do Iphaep, integrou-se ao projeto “Conservação do Patrimônio Público”, que vem sendo desenvolvido, desde o início deste ano, pela Escola Estadual Maria do Carmo Miranda.  “A falta de consciência política e cultural da comunidade escolar é fator que merece destaque para o trabalho que pretendemos realizar na Escola, com relação à conservação do patrimônio escolar e, consequentemente, público”, explica a gestora geral Rosélia Maria Seixas.

Para ela, a problemática está em evidência não somente na escola, mas na sociedade em que vivemos. “Portanto, pretendemos minimizá-los, para que possamos formar cidadãos conscientes dos seus direitos e deveres, ao mesmo tempo em que estimulamos para que possam ser agentes multiplicadores de uma mudança de paradigmas com relação aos hábitos e atitudes e possam ser, também, protagonistas desta ação em benefício da escola, da comunidade e sociedade que estão inseridos”.

A diretora executiva do Iphaep, Cassandra Figueirêdo, revelou que, desde o ano passado, o projeto de educação patrimonial vem sendo um dos eixos programáticos do trabalho realizado pelo Instituto junto à comunidade paraibana. “Os técnicos estiveram, inicialmente, em várias escolas de João Pessoa. Agora, eles vêm agendando, também, as visitas ao interior. Recentemente, nossa equipe esteve em Bananeiras, realizando a “Formação para Professores”, dentro da programação da II Semana do Patrimônio Cultural da Paraíba, que aconteceu entre os dias 15 a 19 de agosto, na capital e no interior do Estado”.