João Pessoa
Feed de Notícias

Investimento em inteligência policial aumenta apreensão de entorpecentes

segunda-feira, 19 de setembro de 2011 - 18:12 - Fotos:  Edvaldo Malaquias
Na área de Segurança Pública, umas das prioridades do Governo da Paraíba é o combate ao tráfico de drogas. A repressão ao narcotráfico vem sendo intensificada desde o início do ano e os resultados obtidos nos primeiros oito meses mostram como o problema está sendo encarado. Só este ano, a polícia já apreendeu mais de 225 quilos de entorpecentes, entre maconha, crack e cocaína (225.520,89g).
O crack está entre as drogas mais apreendidas no Estado. De janeiro a agosto de 2011, foram tirados de circulação quase 82 quilos do entorpecente (81.828,29g). No mesmo período de 2010 foram apreendidos menos de 20 quilos (19.825,81g), o que representa um aumento de mais de 300% na quantidade de crack apreendida em todo o Estado.
Só no mês de agosto, o total da droga recolhido (10.840,65g) foi sete vezes maior na comparação com agosto de 2010 (1.530,96g). O volume de maconha apreendido este ano também foi superior, com 142.804,35 g. Em 2010 foram apreendidos 130.326,99g. Os números mostram que houve aumento de apreensões na Paraíba, passando de 898 em 2010 para 1.202 este ano.
Os dados são do Instituto de Polícia Científica (IPC) da Paraíba, com base no quantitativo de entorpecente encaminhado para análise pelas delegacias de todo o Estado, a partir de apreensões feitas pelas polícias Civil, Militar e Bombeiros Militar. Os valores são contabilizados após a confirmação dos exames laboratoriais.
De acordo com o secretário da Segurança e da Defesa Social, Cláudio Lima, os investimentos feitos na Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Capital contribuíram para o aumento de apreensões. Só a Especializada apreendeu 35 quilos de entorpecentes nos primeiros oito meses do ano. O número é sete vezes maior que o total apreendido no mesmo período de 2010. Os detalhes sobre os resultados obtidos pela DRE serão divulgados esta semana, durante uma coletiva no auditório da Central de Polícia, em João Pessoa.
“Ampliamos as equipes de investigação, melhoramos o espaço físico e as condições de trabalho desses policiais, que hoje adotam um trabalho focado na inteligência. Temos uma polícia atuando de forma integrada e com mais qualificação profissional”, explicou o secretário, destacando, o grande número de operações realizadas pelas polícias ao longo do ano.
Entre as ações merecem destaque a Operação Mandacaru, Operação Rhianon, Operação São Bento, Operação Nômade e Operação Narcóticos, esta última resultando na maior apreensão de crack da história da Polícia Civil da Paraíba.
O secretário lembrou a importância do combate ao narcotráfico para a redução dos crimes contra a vida. “Grande parte dos assassinatos registrada na Paraíba estão relacionados com o tráfico. Temos trabalhado de forma incansável e conseguido desacelerar o crescimento de homicídios. Queremos quebrar essa curva de criminalidade, e para isso, contamos com uma gestão focada em resultados”, concluiu.