João Pessoa
Feed de Notícias

Interpa vai inspecionar assentamentos e levar orientação a agricultores

sexta-feira, 17 de agosto de 2012 - 09:59 - Fotos:  Francisco França/Secom-PB

Cerca de 100 famílias de trabalhadores e trabalhadoras rurais do Estado vão receber, na próxima semana, representantes do Instituto de Terras e Planejamento Agrícola da Paraíba (Interpa) como parte de um cronograma de visitas, criado para todo o ano. O objetivo das visitas é fiscalizar e sugerir melhorias à administração dos assentamentos beneficiados com o dinheiro do Crédito Fundiário.

Na segunda-feira (20), a visita será nos assentamentos Capeba, Boa Vista e Umbu, em Esperança. Na terça, será a vez do Sítio Juá, em Alagoa Nova; e do assentamento Maria Moraes, em São Sebastião de Lagoa de Roça. Na quarta-feira (22), os representantes do Interpa chegam à Fazenda Craibeiras, em Pocinhos. Na quinta, vão estar no assentamento Manguape, em Lagoa Seca. As visitas se encerram na sexta-feira (24), na Comunidade Maris Preto, em Puxinanã.

O presidente do Interpa, Nivaldo Magalhães disse que a visita de inspeção é importante para ser analisado o andamento e aplicação dos recursos do Programa Nacional de Crédito Fundiário na Paraíba. Segundo ele, o agricultor precisa desse contato, tanto para mostrar exemplos como para tirar dúvidas.

Nivaldo ressalta que as visitas também vão contar com o apoio de técnicos da Emater. “Será uma parceria interessante, com intuito de orientar melhor o agricultor. Vamos fazer uma espécie de mutirão tira-dúvidas e só deixaremos a região depois que os produtores se derem por satisfeitos”, falou Nivaldo.

O que é o crédito – O crédito fundiário foi criado pelo Governo Federal em 2003, sob a responsabilidade do Ministério do Desenvolvimento Agrário/Secretaria de Reordenamento Agrário. A coordenação é feita pelos Governos Estaduais e, na Paraíba, pelo Interpa.

Com o crédito, o agricultor pode construir a casa, preparar o solo, comprar implementos, ter acompanhamento técnico e o que mais for necessário para se desenvolver de forma independente e autônoma. O financiamento pode ser tanto individual quanto coletivo.