Fale Conosco

10 de fevereiro de 2014

Integração entre polícias garante prisão de 14 acusados de homicídios em Santa Rita



A Polícia Civil, por meio da delegacia de Crimes contra a Pessoa (Homicídios) da cidade de Santa Rita, em parceria com a Polícia Militar, cumpriu durante o mês de Janeiro e o começo de Fevereiro de 2014, catorze mandados de prisão, que ajudaram a desarticular grupos acusados de praticar assassinatos no município.

O último caso registrado foi na sexta-feira (7), quando foi preso Rogério da Silva Pereira. Ele é acusado de matar a tiros na frente de uma criança de 9 anos, a companheira Ivanete Guedes de Santana. De acordo com o delegado responsável pelas investigações, Luiz Cotrim, o crime já tinha a autoria conhecida, porque após o assassinato o próprio Rogério avisou a uma tia da vítima o que tinha ocorrido entre ele e Ivanete dentro de casa, onde eles moravam juntos há quatro meses. “Já tínhamos a prova testemunhal tanto da criança quando da tia da vítima. Seguimos com as investigações para esclarecer todo o caso e prender o Rogério”, disse o delegado.

O acusado já era ex-presidiário e respondia por crimes como tentativa de homicídio e tráfico de drogas. Segundo o delegado seccional de Santa Rita, Everaldo Medeiros, a prisão de Rogério da Silva Pereira só foi possível porque houve um trabalho integrado entre as Polícias Militar e Civil. “É importante destacar que as ações em conjunto com a Polícia Militar, o Ministério Público e Judiciário combatem o crime com eficácia e solucionam os casos em um período mais curto de tempo”, afirmou.

O tenente coronel Júlio César disse que Rogério da Silva Pereira foi preso na cidade de Barra de Santa Rosa, onde estava escondido em casa de familiares. Ao ser preso, Rogério confessou o crime e agora fica à disposição da Justiça.

Mais Prisões - Cinco pessoas foram presas no bairro de Várzea Nova, em Santa Rita no início do mês de janeiro. São eles: Wellington Souza dos Santos, conhecido como “Dubolo”, Cássio Andrade Silva, Dorivaldo Francisco Sales, Iago Andrade Silva e Felipe de Andrade da Silva. Eles são acusados de cometer dez homicídios e oito tentativas.  De acordo com o Delegado Seccional de Santa Rita, Everaldo Medeiros, o acusado Wellington Santos já é condenado a 68 anos de prisão, na cidade de Pesqueira (PE).

 Ainda no mês de janeiro foi dado cumprimento aos mandados de prisão dos irmãos Joellington Alexandre do Nascimento e Bruno Roberto Barbosa da Silva, os dois são acusados de assassinatos no Bairro do Alto das Populares.

Já nos primeiros dias do mês de fevereiro, de posse de Mandados expedidos pela 1ª Vara Criminal da Comarca de Santa Rita, as Polícias Civil e Militar prenderam Sebastião da Silva Batista e Alan Kardec Batista da Silva. Eles são acusados de matar em Várzea Nova, Ailton Monteiro Pereira.

Foi expedido também o mandado de prisão preventiva de Thiago Kennety da Silva, que é acusado de ter assassinado Edilson da Silva Oliveira no mês de junho de 2013. Em ações da Polícia Civil também foram presos Carlos Alexandre, Eduardo “Coroinha” e Alex Júnior, acusados de homicídios no Bairro de Marcos Moura.

Os Coordenadores da 5ª Área Integrada de Segurança Pública, o delegado Everaldo Medeiros e o tenente coronel Júlio César destacaram a importância das prisões e reafirmaram o compromisso de todos os policiais que compõem a 5ª AISP.

Everaldo Medeiros frisou que “possui duas equipes com nove policiais atuando exclusivamente na elucidação dos Crimes Violentos Letais Intencionais (CVLI) e que a recomendação é a celeridade nas investigações”.

Já o tenente coronel Júlio César, comandante do 7º Batalhão de Polícia Militar, afirmou que “o empenho de toda a tropa é o fator essencial para o resultado dos trabalhos até então obtidos no Município de Santa Rita, destacando ainda a excelente integração com a Polícia Civil, além do Poder Judiciário e Ministério Publico”, finalizou.