João Pessoa
Feed de Notícias

Integração das Forças de Segurança garante tranquilidade nas ‘Muriçocas’

quinta-feira, 7 de fevereiro de 2013 - 16:03 - Fotos:  Roberto Guedes / Secom-PB

O plano operacional das forças de segurança da Paraíba garantiu mais uma noite tranquila para os foliões que compareceram ao maior bloco das prévias carnavalescas de João Pessoa. Durante o bloco Muriçocas do Miramar os foliões contaram com o policiamento ostensivo de mil homens da Polícia Militar, 100 policiais civis e outros 100 bombeiros militares.

Nenhuma ocorrência de natureza grave foi registrada. Todo o trabalho dos órgãos operativos de segurança foi acompanhado pelo secretário da Segurança e da Defesa Social (Seds), Cláudio Lima, pelo comandante da Polícia Militar, coronel Euller Chaves, pelo comandante do Corpo de Bombeiros, coronel Jair Carneiro, e pela delegada geral de Polícia Civil, Ivanisa Olímpio, que estiveram na concentração do bloco, no bairro de Miramar, e também percorreram a Avenida Epitácio Pessoa até o Busto de Tamandaré, em Tambaú.

Cláudio Lima lembrou que a presença dos gestores e comandantes das polícias e bombeiros acontece todos os anos desde 2011 e é importante para dar cumprimento ao Plano Operacional integrado desenvolvido pela pasta. “Acompanhamos o policiamento do início ao fim, verificando a eficácia do modelo adotado e os resultados obtidos, com o objetivo de dar à população tranquilidade, principalmente nos locais de festa, tanto nas prévias quanto no Carnaval”, frisou o secretário. O chefe da segurança estadual ainda operou o sistema de vídeo monitoramento móvel da Polícia Militar instalado no fim do percurso.

“Entendo como fundamental na educação a figura do exemplo, que arrasta as pessoas em torno de um objetivo. O comandante geral precisa, nesses momentos, estar junto do efetivo, vestir o uniforme e sentir o que eles sentem”, destacou Euller Chaves, que durante o percurso passou orientações para a tropa.

O trabalho da Polícia Militar para garantir a segurança dos foliões começou cedo, às 17h, quando o efetivo motorizado começou a ser instalado em alguns pontos da avenida Epitácio Pessoa. Uma hora depois,  mais 100 homens assumiram os 18 Pontos de Observação Policial (POP), distribuídos ao longo de todo o perímetro da avenida. O último turno foi recepcionado às 20h, no Esporte Clube Cabo Branco, que funcionou como um dos três postos de comando da PM. O esquema de segurança ainda contou com um sistema de vídeo monitoramento móvel de toda área da festa e duas plataformas de observação.

Os policiais civis também começaram a se reunir em equipes às 18h, na base de apoio ao lado da Polícia Militar. No local foi instalada uma Delegacia Móvel, para registro de ocorrências. De acordo com a delegada geral, havia equipes extras em três delegacias distritais: 3ª DD, no início da avenida, na 10ª DD, que fica na Avenida Nego, e na 12ª DD, que compõe do 1º Distrito Integrado de Segurança Pública (Disp), no bairro de Manaíra.

Combinado ao reforço nas delegacias distritais, equipes de delegacias especializadas da Capital estiveram infiltradas nos blocos, coibindo crimes contra a vida, contra o patrimônio, como roubos a pessoas, veículos e tráfico de drogas. A Delegacia Especializada de Atendimento ao Turista (Deatur) funcionou em regime de plantão, para registro de ocorrências. O Instituto de Polícia Científica (IPC) disponibilizou na base de apoio uma equipe com perito criminal, perito químico e um técnico em perícia.

As ações dos bombeiros militares foram iniciadas no início da tarde, com vistoria dos 11 trios elétricos que desfilaram à noite. “Em apenas três havia irregularidades. O problema poderia ocasionar algum acidente durante o trajeto e por isso exigimos instalação de telas protetoras”, explicou o comandante Jair Carneiro. Também foram vistoriados os dez camarotes instalados ao longo da Avenida Epitácio Pessoa e barracas. A instituição também contou com pontos de observação e efetivo disposto até a orla.

“O folião cumpriu seu papel, vindo ‘desarmado’ em espírito para curtir o Carnaval. E é para isso que a Polícia Militar trabalha, para garantir que essa reunião coletiva, no intuito de brincar o Carnaval, seja harmoniosa e tranquila”, comentou o comandante do 1º BPM e responsável pelo policiamento do evento, o tenente coronel Almeida Martins.

Ainda foram às ruas o secretário executivo da Seds, Jean Nunes, o subcomandante geral da PM, coronel Francisco de Assis Castro, o comandante do Policiamento Regional Metropolitano, tenente coronel Jefferson Pereira, o gerente metropolitano de Polícia Civil, entre outras autoridades.

A festa durou até aproximadamente 4h da manhã e contou com 11 trios elétricos, que arrastaram uma multidão de foliões. Viaturas foram deslocadas até o terminal de integração do Varadouro e corredores urbanos, para dar segurança de quem escolheu o ônibus como meio de transporte, já que várias operações estão sendo realizadas para coibir a mistura entre álcool e direção.