João Pessoa
Feed de Notícias

Imprensa paraibana prestigia lançamento do Prêmio Criança PB de Jornalismo

sexta-feira, 20 de novembro de 2015 - 18:06 - Fotos:  Luciana Bessa

Editores de texto, chefes de redação, repórteres e fotógrafos participaram, na manhã desta sexta-feira (20), durante café da manhã no Hotel Laguna, em João Pessoa, do lançamento da V Edição do Prêmio Criança PB de Jornalismo, da Secretaria de Estado do Desenvolvimento Humano (Sedh). Neste ano, o Governo do Estado destinou cerca de R$ 50 mil para premiar as seis categorias que podem participar: jornalismo impresso, radiojornalismo, jornalismo de internet, telejornalismo, fotojornalismo e estudantes universitários do Curso de Comunicação.

As inscrições podem ser feitas até o dia 30 deste mês na sede da Secretaria de Estado de Desenvolvimento Humano (SEDH) – 2º andar, sala 202, na Avenida Epitácio Pessoa, 2501 no Bairros dos Estados.

A temática da V Edição do Prêmio, “Políticas Públicas em Defesa de Crianças e Adolescentes”, foi anunciada pela Secretária da Sedh, Cida Ramos, que abriu o evento e falou da importância de manter o Prêmio, que segundo ela, vai além da premiação. “Estamos aqui reafirmando o Prêmio Criança PB de Jornalismo, mesmo em uma época de crise financeira, porque com isso estamos reafirmando direitos. O que já foi feito pelo Governo do Estado é muito importante, mas precisamos fazer ainda mais. A imprensa é uma aliada, mesmo quando ela cobra, porque incentiva a busca de alternativas para as questões sociais”, destacou.

O presidente da Associação Paraibana de Imprensa, João Pinto, destacou a seriedade do Prêmio Criança PB de Jornalismo.  “Estou representando a imprensa paraibana e digo que estamos muito felizes por acreditar neste prêmio que vem dando certo. O Prêmio estimula e a imprensa paraibana fica satisfeita em apresentar seus trabalhos que são avaliados de forma criteriosa”, disse.

Vídeo com depoimentos – Durante o evento foram exibidos alguns depoimentos de jornalistas que já participaram de outras edições do Prêmio Criança PB e alguns que conseguiram a premiação, ressaltando a seriedade e a importância de escrever matérias que abordam a temática criança e adolescente.  

Também participaram do evento a presidente do Conselho Estadual dos Direitos da Criança e Adolescente (Cedca PB), Carmén Meireles; a coordenadora do Fórum Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil (Fepeti), Maria Senharinha Ramalho; a diretora executiva de Jornalismo da Secretaria de Comunicação (Secom), Cleane Costa; Núbia Gonçalves da Fundação Solidariedade Paraíba; a executiva da Secretaria de Juventude, Priscila Gomes, e a representante do sindicato dos radialistas, Adriana Rodrigues. Ainda prestigiaram o evento a presidente da Fundac, Sandra Marrocos, entre outras autoridades e representantes de organizações não governamentais.

Inscrição dos trabalhos – De acordo com o Regulamento do Prêmio,os interessados em participar do prêmio devem preencher a ficha de inscrição que está disponível no site da Sedh (www.paraiba.pb.gov.br/desenvolvimento-humano). Em seguida, entregar a ficha de inscrição acompanhada do(s) trabalho(s) concorrente(s), obedecendo aos requisitos nela solicitados. Cada profissional poderá inscrever até três trabalhos assinados (por categoria).

Ainda segundo o Regulamento, estão aptos a concorrer trabalhos em português, produzidos, veiculados/publicados em emissoras/ jornais/revistas de comunicação do Estado da Paraíba, no período de 1 de janeiro de 2015 a 25 de novembro de 2015. Para estudantes universitários estão aptos os trabalhos produzidos para disciplinas do curso de Comunicação ou outros veículos.

Premiação - Nesta quinta edição, podem concorrer profissionais de cinco categorias entre jornalismo impresso, radiojornalismo, jornalismo de internet, telejornalismo e fotojornalismo, além dos estudantes.

Os primeiros lugares receberão R$ 4 mil e os segundos e terceiros lugares receberão R$ 3 mil e R$ 2 mil, respectivamente. Já a Categoria Universitária premiará o primeiro lugar com R$ 1,5 mil, e o segundo e terceiro lugares com R$ 1 mil e R$ 600, respectivamente.