Fale Conosco

10 de outubro de 2012

Imeq intensifica fiscalizações de produtos infantis para o Dia das Crianças



As fiscalizações sobre a qualidade dos brinquedos comercializados em todo o Estado estão sendo intensificadas pelo Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba (Imeq-PB), para garantir a segurança dos consumidores nesta semana que antecede o Dia das Crianças.

Na tarde de terça-feira (9) foram recolhidos 48 cachorros de pelúcia em um estabelecimento comercial localizado no Centro da Capital. O material estava fora dos padrões exigidos pelo Inmetro, além de não possuir o selo de regulamentação do instituto e não identificar a faixa etária do produto.

A ação está sendo realizada com o objetivo de inibir o comércio de artigos ilegais, principalmente pelo cuidado com os objetos que possam trazer riscos à saúde dos usuários.  As lojas que estiverem trabalhando com itens que desrespeitem as normas legais serão notificadas pelos fiscais de qualidade e multadas de acordo com o setor jurídico do órgão. Os responsáveis pelo comércio também serão obrigados a apresentar a nota fiscal do produto dentro de um prazo de 10 dias.

Em João Pessoa, quatro fiscais estão avaliando os estoques de vários pontos comerciais nas regiões do Centro, Praia e Zona Sul, com uma média de seis lojas fiscalizadas diariamente. A meta é inspecionar aproximadamente 25 estabelecimentos até esta sexta-feira (12) para coibir a venda desses materiais irregulares.

Os agentes também alertam os consumidores para três detalhes que devem ser observados no momento da compra: o selo do Inmetro, a faixa etária do produto e o código de barra. “Caso o consumidor identifique a ausência de um desses itens ele deve optar por não adquirir o determinado artigo, pois o padrão de qualidade e segurança pode estar seriamente comprometido”, destacou Rosinéia Borges, fiscal de qualidade do Imeq-PB.

Outras Ações – Na semana passada, o Instituto de Metrologia e Qualidade Industrial da Paraíba realizou uma ação especial denominada “Operação Semana da Criança”, direcionada especificamente para inibir a venda de brinquedos, onde 10 lojas foram notificadas por comercializar brinquedos sem os padrões exigidos pelo Inmetro.