João Pessoa
Feed de Notícias

Ideme revela que o consumidor da Capital pagou R$ 170,33 por alimentos, em fevereiro

quarta-feira, 3 de março de 2010 - 16:13 - Fotos: 
O preço dos legumes caiu 11,34% em supermercados e feiras livres de João Pessoa, no mês de fevereiro. Essa redução fez com que o custo da cesta básica, naquele mês, registrasse queda de 2,74% na Capital paraibana e atingisse o valor de R$ 170,33. O levantamento foi divulgado nesta quarta-feira (3) pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual (Ideme).

Em fevereiro, o consumidor pessoense também pagou menos por outros seis gêneros alimentícios. O feijão, por exemplo, está 10,79% mais barato. O preço de 4,5 kg do produto ficou em R$ 9,68. Completam a lista de produtos que tiveram redução no valor em fevereiro: farinha de mandioca (7,81%), óleo de soja (5,82%), raízes (2,45%), carnes (2,02%) e pão francês (1,85%).

“Nós estamos em período de estiagem, na Paraíba. Mesmo assim, a produção de legumes não foi afetada porque eles são produtos de irrigação. No caso do feijão, nós estamos com maior oferta nos supermercados. Isso fez com que os preços desses produtos reduzissem em João Pessoa”, explicou o gerente do Departamento de Informações para o Planejamento do Ideme, Geraldo Lopes.

O Instituto também constatou aumentos nos preços de cinco produtos da cesta básica em fevereiro, sendo que a margarina registrou elevação de 6,47% no preço nos supermercados de João Pessoa. O custo das frutas teve acréscimo de 6,01 para o consumidor, naquele mês. Já o café teve elevação de 2,36% nos preços, segundo o levantamento do Ideme.

“Houve excesso de chuvas no Centro-Sul do País e isso comprometeu a produção de frutas, como a maçã e a uva. Houve menos oferta dos produtos e os preços aumentaram”, declarou Geraldo Lopes. Um trabalhador que, em fevereiro, ganhou R$ 510, teve que trabalhar mais de 73 horas no mês para conseguir pagar a cesta básica (R$ 170,33). Para alimentar uma família de quatro membros, o custo total da alimentação mensal chega a R$ 681,32.
 

Bartolomeu Honorato, Assessoria de Imprensa do Ideme