Fale Conosco

3 de outubro de 2012

Ideme apresenta estudo sobre a população idosa da Paraíba entre 2000 e 2010



“O Envelhecimento da População Paraibana: Um desafio para os novos tempos” é o título do 17º Caderno Temático da série dos Indicadores Demográficos, que será lançado pelo Instituto de Desenvolvimento Municipal e Estadual da Paraíba (Ideme) na próxima semana, em João Pessoa, como parte das comemorações do Dia do Idoso (1º de outubro).

O Caderno Temático apresenta análises sobre o processo de envelhecimento populacional no Brasil, na Paraíba e nos seus municípios, fazendo um paralelo entre a transição demográfica da população brasileira e a população mundial. O estudo utiliza dados dos Censos Demográficos, referente ao período de 2000 e 2010, sobre pessoas a partir dos 60 anos.

Com o objetivo de subsidiar ações concretas para a construção de políticas públicas voltadas para o enfrentamento dos desafios advindos do envelhecimento populacional, a publicação do Ideme será disponibilizada gratuitamente para toda a sociedade, inclusive para os gestores municipais, estaduais e federais, que devem obedecer ao Plano de Ação Internacional, aprovado pela ONU, na segunda Assembleia Mundial sobre Envelhecimento, realizada em Madri no ano de 2002.

Segundo o superintendente do Ideme, Mauro Nunes, um exemplo dessas ações é o projeto de habitação “Cidade Madura”, lançado pelo Governo da Paraíba, no último mês de agosto. O projeto visa construir residências em um espaço totalmente apropriado para acolher os idosos, com infraestrutura necessária como posto de saúde, academias esportivas, local para encontros de entrentenimento e outros.

Envelhecimento populacional - A população paraibana apresentou como uma característica marcante, no período 2000-2010, sucessivas reduções nas faixas etárias mais jovens – de 0 a 24 anos. A diminuição representou o encolhimento na base da pirâmide populacional do Estado da Paraíba, contribuindo, de forma acentuada, para o processo de envelhecimento da população paraibana.

No Censo Demográfico de 1991, a Paraíba detinha um segmento idoso, formado por 292.019 pessoas com 60 anos ou mais de idade, representando 9,12% do total da população, configurando-se como o mais elevado percentual de idosos do país, superando até mesmo os estados do Rio de Janeiro e do Rio Grande do Sul que, até então, registravam os maiores percentuais da população idosa brasileira.

 

“Esse aumento de idosos aconteceu também nos estudos do ano de 2000 (350.399) e de 2010 (451.386)”, explicou Mauro Nunes, destacando o acréscimo de pessoas com mais de 100 anos, que em 2000 era 500 e, atualmente, corresponde a 800 centenários.