João Pessoa
Feed de Notícias

I Seminário Estadual de Ressocialização termina com balanço positivo

quarta-feira, 21 de março de 2012 - 19:01 - Fotos:  João Francisco/Secom-PB

Fotos: João Francisco/Secom-PB

O I Seminário Estadual de Ressocialização – Um novo olhar para o sistema prisional, promovido pelo Governo do Estado e organizado pela Secretaria de Administração Penitenciária (Seap), se encerrou nesta quarta (21) com avaliação positiva, segundo a organização do evento. A abertura, na última segunda-feira (19), contou com a participação do governador Ricardo Coutinho, que falou para um auditório lotado – característica que se manteve nos três dias de debates.

Além de discutir e disseminar práticas de ressocialização de detentos, o seminário levantou a bandeira de que a dignidade é um direito de todos os seres humanos e alertou para que a população não faça da exclusão uma nova pena. “Tivemos um retorno muito positivo dos participantes, formado por um grupo grande de funcionários em processo de formação e mais outra parte expressiva que está entrando no sistema penitenciário. Para eles, foi uma boa oportunidade de obter mais conhecimento”, disse a professora Ivanilda Gentle, gerente executiva de Ressocialização da Seap.

Ao destacar a presença de juristas de outros Estados e os debates gerados, a professora acrescentou que a Seap pretende repetir a experiência do seminário. “Trouxemos pessoas de fora do Estado para dividir suas experiências conosco e, a partir desse contato, teremos mais subsídios para melhorar nossa atuação no sistema prisional. Queremos realizar outro seminário para atingir também o interior do Estado, que teve participação menor, e assim alcançar os cinco pilares de ressocialização na Paraíba: saúde, educação, trabalho, assistência à família e cultura”, ressaltou.

Exemplo – Alcinadja Valéria é uma das funcionárias da Seap que trabalharam no evento. Ex-detenta do Presídio Feminino Julia Maranhão, ela se encontra em regime semiaberto e é um exemplo da ressocialização para Ivanilda. “Estudei e trabalhei dentro do presídio. Assim que saí do regime fechado, surgiu uma vaga na Seap. Quando deixei a prisão, percebi o esforço dessas pessoas para que a gente possa voltar ao convívio social. Pretendo estudar, cursar enfermagem e ser uma grande enfermeira”, disse.

Novo evento – “Este primeiro seminário foi um absoluto sucesso, com participação ativa de agentes penitenciários, professores, universitários e autoridades presentes. Foi uma demonstração da adesão das pessoas à proposta de refletirmos o projeto de ressocialização no Estado da Paraíba”, pontuou o secretário de Administração Penitenciária, Harrison Targino.

Segundo ele, as palestras e mesas fizeram os participantes verem a realidade nacional e se interessar por compreender a realidade local, contando com a presença dos parceiros internos, como as secretarias de Estado de Segurança e da Defesa Social (Seds), da Saúde (SES), da Administração (Sead) e da Cultura (Secult), além de parceiros externos, como Sesc, Senai, Fundação Cidade Viva, Fundação Passos da Liberdade e universidades, a exemplo da a Universidade Estadual da Paraíba (UFPB), uma parceira extremamente forte do sistema prisional, de acordo com o secretário.

Targino ratificou a expectativa de promover um segundo seminário de ressocialização ainda este ano e ter, em paralelo, o segundo seminário de gestão penitenciária. O gestor da Seap destacou ainda o encontro sobre execução penal na cidade de Patos, agendado para abril e coordenado pelo Tribunal de Justiça da Paraíba, com participação do Ministério Público do Estado. “Neste encontro, teremos o objetivo de padronizar práticas judiciais para que possamos ter mais uniformidade e coerência na execução da pena”, explicou.