Fale Conosco

24 de novembro de 2010

I Salão do Livro terá show de Patrícia Moreyra



Patrícia Moreyra é dona de uma das mais belas vozes da música paraibana (e quiçá nordestina) e tem já muitos anos de carreira. Ela é a atração musical desta quinta-feira (25) no Teatro de Arena do Espaço Cultural, logo que forem encerradas as atividades da feira do ‘I Salão Internacional do Livro da Paraíba’. O show deve começar por volta das 21h30 e a entrada é gratuita.

Patrícia vai apresentar ao público seu espetáculo musical ‘Couleur Café’ que faz uma bela colagem da MPB com a música francesa e que rendeu a Patrícia Moreyra elogios de crítica, de público e dos músicos.  

Espécie de simulacro entre Brasil e França, o projeto nasceu em 1996, em João Pessoa. Segundo Patrícia, o projeto conta com versões em português e em francês transitando pelas canções da lendária cantora Edith Piaf (‘La Vie En Rose’), do compositor belga Jacques Brel (‘Ne Me Quitte Pás’) e de Claude Nougaro (‘Tu Verras Tu verras’). Com muito talento e boa dose de ousadia, Patrícia Moreyra levará o público a uma viagem romântica sem pieguice.

Com aproximadamente 20 anos de carreira (entre o amador e o profissional) Patrícia é uma das mais populares cantantes de sua geração. Geração essa que destacou a saudosa Glória Vasconcelos e a hoje cantora gospel Mônica Melo, entre outras. No ano de 2003, participou da ‘Fiesta Latina’ no sul da França. Hoje PM se notabiliza pela versatilidade, mas sem nunca descer o nível da seleção de seus repertórios.

Patrícia está entre os nomes que gravaram o CD em homenagem a Genival Macedo (‘Meu Sublime Torrão’), e também esteve entre as atrações da ‘Fiesta Lusolatina’ ao lado de artistas como Baden Powell, Gabriel Grossi, Raul Mascarenhas, Paulinho Lemos, Childo Tomas. Este ano através associação Brasilenfrance, Patrícia saiu em turnê pela África e fez show em Marrocos nas cidades de Rabat e Casablanca.

No show desta quinta ela será acompanhada por grandes músicos locais tais como o tecladista e acordeonista Hélio Medeiros, o guitarrista e violonista Letinho, o baixista Adriano Ismael e o baterista Glauco Andrezza; ou seja, a nata da música paraibana.