Fale Conosco

5 de maio de 2014

Hospital Regional de Cajazeiras terá espaço para atendimento às gestantes



O Governo da Paraíba, por meio da Secretaria de Saúde do Estado, entrega, na próxima segunda-feira (12), às 16h, o “Espaço Meio do Caminho”, no Hospital Regional de Cajazeiras. O serviço é voltado para gestantes e puérperas (mulheres em período pós-parto de alta que estão com seus bebês na Unidade de Cuidados Intermediários (UCIN)). “O objetivo é facilitar o acesso das mulheres que moram nos municípios distantes e na zona rural de Cajazeiras, aos serviços de saúde, de forma humanizada e acolhedora”, disse a diretora geral do Hospital, Maura Sobreira.

O espaço vai funcionar dentro do Banco de Leite, que fica em frente ao Hospital, onde funciona a Maternidade Dr. Deodato Cartaxo. Nesse ambiente, as mulheres poderão fazer suas refeições, tomar banho e descansar sob os cuidados dos profissionais plantonistas. Aos primeiros sinais de trabalho de parto, serão encaminhadas, imediatamente, para a Maternidade. Elas também receberão informações sobre cuidados com o bebê, técnicas de amamentação e direitos sociais.

Elas poderão permanecer no local e serão acompanhadas pela equipe plantonista da maternidade e mais um técnico de enfermagem, de plantão no próprio espaço, para proporcionar acolhimento, apoio físico e emocional às gestantes e puérperas.

O acolhimento será realizado pela técnica de enfermagem plantonista que terá a função de receber a gestante ou puérpera acolhendo-a e orientando sobre os serviços; registrar no livro dados sobre as mulheres; realizar ausculta fetal e aferir sinais vitais da gestante, ao recebê-la; disponibilizar a gestante os utensílios de cama e banho; caso ocorra qualquer alteração no quadro clínico da gestante e/ou puérpera encaminhá-la à Maternidade e manter a equipe plantonista da Maternidade informada sobre a situação da paciente.

Segundo a diretora da Maternidade, Nathallya Rodrigues, este é um espaço provisório, onde o Governo do Estado fez uma adaptação humanizada, dentro de um ambiente do Banco de Leite, até que seja construída uma casa com a mesma finalidade, capacidade para 10 mulheres, com recursos do Governo Federal, da Rede Cegonha. “Este espaço vem oferecer acesso ao serviço em tempo oportuno a essas mulheres, diminuindo a peregrinação de suas casas para a maternidade, otimizando a ocupação de leitos e melhorando o processo de trabalho da equipe plantonista”, avaliou.