João Pessoa
Feed de Notícias

Hospital Laureano ganha novo Centro de Radioterapia, nesta quinta

quarta-feira, 28 de abril de 2010 - 16:22 - Fotos: 
O governador José Maranhão e o diretor-geral do Hospital Napoleão Laureano, João Batista Simões, inauguram nesta quinta-feira (29), às 10h, o novo Centro de Radioterapia da unidade, construído pelo Governo do Estado. A obra custou R$ 1.310.555,04 e vai abrigar um acelerador linear de última geração, para tratamento de pacientes com câncer. O equipamento custou R$ 2 milhões e foi adquirido pela instituição com recursos arrecadados durante uma campanha junto à sociedade. A unidade de saúde, que é filantrópica e fica em João Pessoa, é referência na área de oncologia, na Paraíba.

O novo Centro de Radioterapia vai garantir a oferta de um tratamento menos agressivo, já que será utilizado o acelerador linear, que permite a irradiação apenas na área doente, sem atingir outras partes do corpo. Isso aumenta a chance de destruição do tumor e a probabilidade de cura do paciente. “Estamos aguardando com muita expectativa a inauguração desse equipamento, que é uma coisa nova em matéria de tecnologia para a Paraíba e vai beneficiar toda a comunidade com câncer. Fizemos a nossa parte, comprando o acelerador linear, e o Governo do Estado fez a parte dele, construindo o espaço para abrigar o aparelho. Essa conjunção de esforços entre iniciativa pública e privada é um exemplo de democracia e quem sai ganhando é a população”, disse João Simões.

Hoje, os pacientes paraibanos que precisam de tratamento com um acelerador mais moderno são obrigados a se deslocar até Recife (PE) e Natal (RN), já que o equipamento disponível atualmente no Laureano está ultrapassado. Segundo Simões, o acelerador adquirido pela instituição é mais moderno do que os disponibilizados nos hospitais dessas duas cidades. O centro, que tem uma área de 100 metros quadrados, possui uma sala especial com paredes de concreto reforçadas e porta de chumbo, onde foi instalado o acelerador linear, para impedir o vazamento de radiação; sala de programação, para o exame dos pacientes; sala de comando, onde o acelerador é operacionalizado; sala de espera; secretaria e banheiros.

Ele informou que o novo centro vai começar a atender os pacientes daqui a um mês, pois seu funcionamento depende de uma licença da Comissão Nacional de Energia Nuclear, que fica no Rio de Janeiro (RJ). Técnicos da comissão farão uma inspeção no local para checar se os níveis de radiação do equipamento estão dentro dos padrões permitidos.

Dados – Segundo dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES), de 2005 a 2009, 13.347 paraibanos morreram com câncer. Para este ano, a estimativa do Instituto Nacional do Câncer (Inca) é que surjam 6.530 novos casos da doença, sendo 2.960 em homens e 3.570 nas mulheres. “Quando a doença é detectada no início, as chances de cura aumentam. Os serviços de diagnóstico e tratamento da doença no Brasil e no mundo melhoraram, mas precisam evoluir mais. O governo tem apoiado as ações dos hospitais que tratam pacientes com câncer no Estado, com destaque para o Laureano, que não pertence à rede estadual de saúde, mas tem recebido o nosso apoio”, justificou.

Da Assessoria de Imprensa da SES-PB