João Pessoa
Feed de Notícias

Hospital Edson Ramalho é referência no atendimento de urgências clínicas

quarta-feira, 9 de maio de 2012 - 11:18 - Fotos:  Kleide Teixeira/Secom-PB

Garantir a saúde da população e dos recém-nascidos são os principais objetivos do Hospital da Polícia Militar General Edson Ramalho, considerado o principal hospital de urgência em especialidades clínicas do Estado. Ao todo, a instituição possui 153 leitos e 983 profissionais que oferecem à população nove especialidades ambulatoriais, 33 tipos de cirurgias, 12 serviços de maternidade e nove tipos de exames laboratoriais. Em breve, o hospital vai construir a Casa das Mães, que vai abrigar as mães enquanto os filhos prematuros estiverem internados.

Em média, são atendidos mais de 600 pacientes, por mês, nos serviços ambulatoriais. Entre as consultas, são oferecidas as especialidades de otorrinolaringologia, mastologia, reumatologia, endocrinologia, geriatria, urologia, oftalmologia, cardiologia e ortopedia.

O bloco cirúrgico realiza, aproximadamente, 150 procedimentos mensais, entre eles as cirurgias de catarata, retomadas em janeiro deste ano. Com relação aos exames laboratoriais são oferecidos pelo hospital raio-x, ultrassonografia, colonoscopia, endoscopia, audiometria, eletrocardiograma, eletroencefalograma, teste do pezinho e teste da orelhinha. O Edson Ramalho ainda realiza cirurgias de laqueaduras e vasectomias e entrega aparelhos auditivos.

“Estamos trabalhando para aprimorar cada vez mais a qualidade dos serviços oferecidos. O Hospital Edson Ramalho é o mais importante na área de urgência clínica da Grande João Pessoa. Ele tem a importância que o Hospital de Trauma tem para o setor de ortopedia e traumatologia”, compara o diretor geral da unidade, Thaelmam Dias de Queiroz.

Projetos humanizados – O hospital também desenvolve projetos como o curso de libras para os funcionários. O treinamento tem o intuito de melhorar e dar mais agilidade ao atendimento dos pacientes com dificuldades na fala ou audição. 43 funcionários já foram capacitados.

Ainda são desenvolvidos pelos funcionários da instituição programas como o de musicoterapia, terapia em redinhas e ofurô. De acordo com a fonoaudióloga Fernanda Ribeiro, que criou o protocolo de musicoterapia, a música é trabalhada com os recém-nascidos prematuros e cardiopatas. As sessões acontecem às 6h e às 17h.

Já no sistema que usa redinhas para simular o útero da mãe, as redes são inseridas nas incubadoras e os bebês são colocados dentro, em posição adequada e confortável. Nas redinhas, eles permanecem de trinta minutos a uma hora, dependendo da adaptação de cada um.

Projetos – O Coronel Thaelmam Dias revelou que estão avançadas as obras de construção da Casa das Mães. “A intenção é permitir que elas acompanhem todo o tratamento de seus filhos de perto, enquanto eles estiverem internados. Além de incentivar a maior proximidade e conforto para as mães e filhos”, explica o coronel. Além disso, mais quatro leitos da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal do hospital estão sendo credenciados pelo Ministério da Saúde. A UTI já possui seis leitos.

Histórico – Fundado em 1956, o Hospital General Edson Ramalho começou a funcionar como instituto de saúde com serviços médicos instalados provisoriamente na Faculdade Santa Emília de Rodat, em João Pessoa e, logo depois, transferido para o terceiro andar do quartel da Polícia Militar. A inauguração da obra de reforma e ampliação do hospital aconteceu em 1969, quando a equipe já tinha 70 funcionários entre médicos, enfermeiros, auxiliares de enfermagem e atendentes que ofereciam 13 serviços de saúde ambulatoriais, clínicos e laboratoriais. Em 2008, o hospital passou a se chamar, oficialmente, Hospital da Polícia Militar General Edson Ramalho.