João Pessoa
Feed de Notícias

Hospital do Trauma de CG faz campanha para arrecadar brinquedos

domingo, 7 de agosto de 2011 - 11:55 - Fotos:  Francisco Morais/Secom-PB

O Hospital Regional de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes desenvolverá, no período de 08 a 31 de agosto, a campanha “Doe Um Brinquedo e Faça Uma Criança Feliz”, que visa arrecadar brinquedos, jogos, DVDs e livros infantis para as duas brinquedotecas da unidade hospitalar.

Para marcar o início da campanha, o presidente da Associação Comercial de Campina Grande, Luis Alberto e jogadores do Campinense e do Treze visitarão nesta segunda-feira (8), às 10h30, a instituição para fazerem doações para as Brinquedotecas. Além de ajudar na recuperação das crianças, é comprovado cientificamente que este espaço diminui o período de internação, fazendo com que as crianças se recuperem mais rapidamente.

As doações podem ser realizadas diretamente no Hospital de Emergência e Trauma Dom Luis Gonzaga Fernandes localizado na Av. Marechal Floriando Peixoto, 4700, Malvinas até o dia 31 de Agosto. Outras informações também podem ser obtidas através do telefone (83) 3310.5850- ramal 5917. Portanto, não deixem de contribuir com uma Campanha tão nobre.

Dicas – Os brinquedos para doação podem ser novos ou semi-novos. Se usados, é aconselhável verificar o estado de conservação. Os voluntários devem ficar atentos a algumas recomendações na hora de comprar. A preferência é por brinquedos de plástico, que possam ser lavados e não possuam peças pequenas, para evitar acidentes. “Pedimos que as pessoas doem presentes como bonecas, carrinhos, jogos lúdicos e bolas, evitando as pelúcias, pois geralmente as crianças são alérgicas e o uso não é indicado em ambiente hospitalar ”, recomendou a psicóloga Rosa Cristina.

Estrutura – O Hospital de Emergência e Trauma de Campina Grande disponibiliza 33 leitos na enfermaria pediátrica e dois na observação. Outros dez leitos funcionam na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) e oito na Unidade de Queimados (UTQ). Mensalmente, são atendidas no HT cerca de 1.500 crianças vítimas de queda, acidentes, choque, pneumonia, meningite e doenças respiratórias, entre outros fatores. Desse total, 150 ficam internas de três a cinco dias, em média.