João Pessoa
Feed de Notícias

Trauma realiza visita técnica com entidades de saúde e imprensa

segunda-feira, 3 de outubro de 2011 - 18:44 - Fotos:  José Lins/Secom-PB

Foto: José Lins/Secom-PB

O Governo do Estado abriu mais uma vez as portas do Hospital de Emergência e Trauma  Senador Humberto Lucena para mostrar que a unidade saúde está funcionando normalmente  e cumprindo metas dentro da pactuação feita com  a Cruz Vermelha. A visita, ocorrida na  manhã desta segunda-feira (3), foi coordenada pelo secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Souza, e teve a participação de membros do Conselho Estadual de Saúde, Associação de Educação e Defesa dos Direitos da Cidadania e Federação Paraibana de Associações Comunitárias, órgãos de fiscalização em saúde.

Durante a visita, o secretário da Saúde falou sobre as metas que vêm sendo alcançadas e que foram pactuadas com a Cruz Vermelha. Segundo pesquisas com usuários, em apenas três meses a nova gestão alcançou 80% das metas estabelecidas. Entre elas, o limite máximo de suspensão de cirurgias de 15% que está sendo mantido.  O secretário explicou para os visitantes que o Trauma tem hoje 46 médicos  na escala de plantão de 12 horas.

Um dos maiores avanços diz respeito à satisfação dos profissionais e da população paraibana com relação aos serviços prestados pelo Trauma. Em uma pesquisa interna realizada pela gestão, 80% dos profissionais entrevistados se mostraram satisfeitos em relação ao trabalho que fazem no Hospital e 85% de pacientes e acompanhantes atribuíram o conceito positivo à forma de atendimento.

Dentre outras conquistas, o intervalo de tempo para a realização de cirurgia de emergência (quando há risco iminente de óbito) caiu pela metade em agosto, com o tempo de 36 minutos, quando a meta é de 60 minutos. “Esses dados contraria factóides que anunciaram  irregularidades ‘constatadas’ e que estariam comprometendo seriamente a prestação de serviços de saúde da unidade, informações estas divulgadas em alguns setores da imprensa por grupos políticos de oposição ao Governo do Estado”, comentou o secretário.

O coordenador de Especialidades Médicas do Hospital de Emergência e Trauma, Edvan Benevides, garantiu que o Governo do Estado tem participação decisiva na administração do Trauma. Edvan Benevides explicou que o atendimento está sendo feito em uma média de meia hora. Ele comentou que o governador estipulou 39 metas e que a supervisão é diurna. A respeito do ritmo de atendimento, o coordenador garantiu que antes da gestão pactuada assumir a gerência do hospital, havia 212 pacientes em espera por uma cirurgia e garantiu que esse número caiu 90%, restando hoje de 10 a 20 pacientes.