João Pessoa
Feed de Notícias

Hospital de Trauma realiza palestra sobre cuidado humanizado de pacientes soropositivos

quarta-feira, 8 de junho de 2016 - 08:27 - Fotos:  Secom-PB

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, realizou a palestra “Atendimento ao paciente HIV positivo”, nessa terça-feira (7), no auditório da instituição. O treinamento foi direcionado aos profissionais da saúde e acompanhantes de pacientes. A palestra faz parte processo de humanização que o hospital adotou.

A coordenadora do setor de Psicologia e idealizadora do projeto, Anne Michelle Paiva, esclareceu que o objetivo da palestra foi esclarecer aos profissionais sobre questões referentes ao respeito e ética do paciente soropositivo. “Abordamos nessa apresentação as questões emocionais, jurídicas e institucionais do paciente. Fizemos uma reflexão sobre como lidar com esse paciente de forma respeitosa, ética e correta”, ponderou.

Para assistente social do hospital Clementino Fraga, Mailza Gomes, a palestra trouxe uma abordagem diferente sobre a visão do paciente, após o diagnóstico de HIV. “Questões como a reação do paciente ao descobrir ser portador do vírus HIV e como ele se vê depois do resultado positivo foram abordadas nesse evento”, frisou.

Mesmo com toda massificação da doença nas mídias convencionais e redes sociais ainda é crescente o número de casos diagnósticos diariamente. Segundo Mailza Gomes, só ano passado foram notificados 800 novos casos e esse ano a expectativa é que ascenda para mil. “Os números de AIDS crescem a cada ano na Paraíba, com maiores concentrações na Capital e em seu entorno. A maior transmissão acontece no público jovem entre 20 a 39 anos, com predominância entre homens”, disse.

Embora a unidade de saúde não receba paciente soropositivo, porque o hospital referência é o Clementino Fraga, eventualmente pode receber esse paciente em uma situação de emergência. “É importante não ter preconceito. Nós realizamos aqui um trabalho de conscientização para tratar com dignidade qualquer paciente que der entrada na instituição”, ponderou.