Fale Conosco

14 de maio de 2012

Hospital de Trauma realiza evento sobre combate à infecção hospitalar



O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em parceria com a Secretaria de Saúde do Estado, realizará, nesta terça-feira (15), em frente à recepção administrativa da instituição, a partir das 9h, um evento alusivo ao Dia Nacional de Controle da Infecção Hospitalar.  No local, será realizada a distribuição de material educativo, sachês de sabão, álcool em gel e orientação sobre a forma adequada da lavagem das mãos.

De acordo com a coordenadora da Comissão de Controle da Infecção Hospitalar do Trauma, Francisca Maria Luiz, a lavagem das mãos é a medida individual mais simples e menos dispendiosa para prevenir a disseminação das infecções relacionadas à assistência à saúde. “Dois milhões de pessoas tornam-se doentes como resultado de infecções adquiridas em hospitais. O poder da higienização das mãos é um ponto crítico na prevenção destas infecções”, esclareceu.

Já a gerente executiva de Atenção à Saúde da SES, Júlia Vaz, disse que a instalação de uma Comissão de Controle da Infecção Hospitalar (CCIH) em uma unidade de saúde é de grande importância para o monitoramento dos indicadores da infecção no ambiente, avaliação dos tipos de bactérias causadoras de infecções e da real situação no que diz respeito à prevenção e combate à infecção hospitalar.

A CCIH do Hospital de Trauma é responsável por detectar casos de infecção hospitalar, seguindo os critérios de diagnósticos previamente estabelecidos, colaborar no treinamento dos profissionais da saúde no que se refere à prevenção e controle das infecções hospitalares, realizar controle da prescrição de antibióticos, recomendar as medidas de isolamento de doenças transmissíveis, quando se tratar de pacientes hospitalizados, além de detectar as principais infecções ocorridas no ambiente hospitalar e definir se estão dentro dos parâmetros aceitáveis.

A Comissão também tem a função de elaborar normas de padronização para que os procedimentos realizados na instituição sigam uma técnica asséptica, diminuindo o risco do paciente adquirir infecção e oferecer apoio técnico à administração hospitalar para a aquisição de materiais e equipamentos.

Higienização das mãos

- Ao iniciar o trabalho;

- Quando as mãos estiverem sujas;

- Após ida ao banheiro e/ou assoar o nariz;

- Antes das refeições;

- Ao término do trabalho;

- Antes e após manipulação de pacientes;

- Entre procedimentos com os mesmos pacientes, quando houver risco de contaminação;

- Ao entrar ou sair de áreas em isolamento;

- Ao iniciar preparo de medicação.