João Pessoa
Feed de Notícias

Hospital de Trauma faz campanha de conscientização para descarte correto de resíduos

terça-feira, 12 de novembro de 2013 - 12:06 - Fotos: 

O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena quer reforçar a política de destinação ambientalmente correta dos resíduos que produz e é com essa finalidade que iniciou na segunda-feira (11) uma campanha interna de conscientização sobre o gerenciamento de resíduos durante quatro dias.

A mobilização inclui palestras, peça teatral e distribuição de material educativo, e quer atingir os 2 mil colaboradores. Mas o foco são as pessoas que prestam serviço na área assistencial, responsável diretamente pelos cuidados com os pacientes.

Foi ainda no início da gestão pactuada com a Cruz Vermelha Brasileira, no segundo semestre de 2011, que a direção do hospital sentiu a necessidade de desenvolver medidas sustentáveis para o destino correto dos resíduos quando implantou o Plano de Gerenciamento de Resíduos de Serviços de Saúde, revisado e atualizado em julho deste ano.

De acordo com a enfermeira da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar e responsável pela revisão e atualização do plano, Maria Helena Diniz, antes da atuação da Cruz Vermelha, constantemente o hospital recebia notificação da vigilância sanitária pela falta desse plano, cujo objetivo é preservar a saúde dos profissionais e o meio ambiente, e cumpre a Resolução 005/93 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama).

Além do Conama, a Agência de Vigilância Sanitária (Anvisa), por meio da Resolução 306/204, orienta e define regras no sentido de direcionar os procedimentos adotados por diferentes agentes no que diz respeito à produção e manejo dos resíduos.

Maria Helena Diniz lembrou que a Comissão de Gerenciamento de Resíduos Sólidos do hospital rotineiramente presta orientações através de abordagens em todos os setores do hospital sobre a separação dos resíduos biológicos, comuns e perfuro-cortantes, e o resultado disso tem se traduzido na redução dos acidentes de trabalho com conscientização no manejo dos resíduos, fidelidade no montante descartado e controle na separação do material. “Faz parte das atividades da comissão, fiscalizar e avaliar à execução do plano”, lembrou.

Em complementação ao plano, o Hospital de Trauma tem investido na aquisição de insumos e recentemente fez a aquisição de aproximadamente 600 coletores atendendo praticamente todos os setores da unidade. “Alguns com a finalidade de descartar o resíduo comum foram substituídos, pois estavam fora do padrão preconizado pela RDC 306 da Anvisa, que regulamento tecnicamente o gerenciamento de resíduos de serviços de saúde.

Maria Helena Diniz acrescentou que o descarte inadequado de resíduos produz passivos (acidentes) ambientais capaz de colocar em risco e comprometer os recursos naturais e a qualidade de vida das atuais e futuras gerações, e os resíduos de serviços de saúde se inserem neste contexto, assumindo grande importância nos últimos anos.

O plano trata ainda da classificação, segregação, tratamento e destino final dos resíduos de serviços de saúde. “O principal objetivo da classificação é conhecer melhor as especificidades dos resíduos. Dessa maneira, têm-se condições de definir estratégias de gerenciamento que visem à preservação da saúde ocupacional, pública e ambiental”, explicoua enfermeira da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar.