Fale Conosco

9 de janeiro de 2018

Hospital de Trauma e Htop realizam mais de 325 mil atendimentos em serviço social



É dever do assistente social contribuir para o bem comum e para a integração social, orientando e capacitando indivíduos, grupos e comunidades. Por isso, buscando cumprir essa missão, o Serviço Social do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena e do Hospital de Traumatologia e Ortopedia da Paraíba (Htop) realizou, em média, 893 atendimentos por dia, em 2017, totalizando mais de 325 mil casos no ano.

O mês de junho apresentou o maior número, nas duas unidades de saúde, somando mais de 40 mil assistências prestadas. Segundo Neuma Ribeiro, coordenadora do setor, se deve, principalmente, às festas de São João. “O hospital tende a ter mais atendimentos nos meses de janeiro, junho, julho e dezembro, por se tratar também da época de férias, então a nossa estatística tende a aumentar nesse período”, pontuou.

No entanto, o trabalho realizado pela equipe não se resume ao atendimento nas áreas de emergência, urgência e internação, uma vez que oficinas, palestras e capacitações, para os demais colaboradores da instituição, familiares e acompanhantes também foram promovidas pelo serviço. “A gente trouxe o dia da mulher, dia do idoso, dia das crianças, setembro amarelo, outubro rosa, novembro azul e outras datas. Isso foi muito bom, acho que tivemos respostas positivas e até o nosso índice de satisfação perante os usuários melhorou”, enfatizou a coordenadora.

Visando estabelecer um padrão de qualidade maior para os atendimentos, a educação continuada dos assistentes sociais da instituição em 2017 também teve destaque, como explicou Neuma Ribeiro. “A gente fez muitas capacitações complementando o que já havia feito em 2016, para realmente melhorar a assistência no dia a dia. Teve sobre Dpvat, transplante, Serviço Social na Saúde, elaboração de laudos e pareceres, que vieram enriquecer o nosso conhecimento para que a gente melhorasse a rotina do assistente social, os atendimentos. E agora, em 2018, a proposta da gente é intensificar essas capacitações em outros níveis”, ressaltou.

Além disso, a coordenadora do serviço destacou que o principal papel da equipe, na unidade de saúde, é proporcionar um ambiente de garantias de direitos, junto à Direção. “A nossa principal função no hospital é garantir direitos, fazer com que os usuários tenham conhecimento dos direitos que eles têm, para que a gente também possa ser medidor entre a instituição e eles, como também lá fora, no nível da rede de assistência social e à saúde”, frisou.

Serviço – O Serviço Social funciona 24 horas, com 25 assistentes sociais e quatro funcionários administrativos que atendem no Hospital de Trauma e Htop. Na rotina dos hospitais, as atribuições vão desde esclarecer e orientar os pacientes sobre seus direitos e prestar informações administrativas, passando por encaminhá-los para realização de exames externos, solicitação de ambulância e transferência hospitalar, até apoio e acolhimento aos familiares e acompanhantes.