Fale Conosco

23 de setembro de 2015

Hospital de Trauma de João Pessoa inicia mutirão de cirurgias plásticas



O Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, iniciou nesta quarta-feira (23) o primeiro Mutirão de Cirurgias Plásticas para pacientes com sequelas graves em decorrência de queimaduras profundas, que vai até a quinta-feira (24). O evento contou com a parceria da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica (SBCP) e Fundação IDEAH.

Segundo o idealizador do evento e coordenador da Unidade de Tratamento de Queimados (UTQ), o cirurgião plástico Saulo Montenegro, a ideia surgiu da necessidade de acompanhar os pacientes com queimaduras graves que não tinham o acompanhamento adequado após a alta hospitalar. “Nenhum hospital do Estado oferece um serviço desta natureza. Daí a necessidade de fazer este primeiro mutirão com o objetivo de amparar estes pacientes para que ele volte a ter qualidade de vida. Queremos minimizar as dores físicas e moral”, completou.

Foram inscritas para o mutirão mais de 50 pessoas, mas apenas 23 selecionadas para realizar a cirurgia. Está é a realidade da vendedora ambulante do município de Araçagi (localizado na região do Brejo da Paraíba), Gracilete Gomes Alves, que sofreu um acidente há um ano quando um tacho 5 litros de óleo quente virou por cima dela. “Minha esperança é viver novamente. Essa lesão me deixou com movimentos dos braços limitados, não consigo pegar minha filha de dois anos nos braços por muito tempo. Foi uma situação muito difícil que só escapei primeiramente por Deus e segundo pela equipe médica do Hospital de Trauma de João Pessoa que é excelente. A força que me fez chegar até aqui e me fez ter esperança novamente é o desejo de segurar minha filha novamente sem tempo limitado”, frisou.

Para o presidente da SBCP, João de Moraes Prado Neto, essa parceria com a unidade de saúde é a oportunidade de melhorar a vida de muitas pessoas vítimas de queimaduras. “A parceria vai dar oportunidade a estas pessoas de voltarem à normalidade. Mais que um anseio é um direito que todos nós temos de sermos pessoas normais”, disse.

De acordo com o diretor técnico do Hospital de Trauma, Edvan Benevides, o complexo hospitalar já é referência no tratamento de pessoas vítimas de queimaduras no Norte e Nordeste. “O Governo do Estado, por meio do Hospital de Trauma, pode beneficiar a população, já que tem condições técnicas de recurso humano e infraestrutura. É muito gratificante como diretor e ser humano ver o sorriso e a satisfação do paciente em ter sua esperança renovada com este mutirão”, comentou.