João Pessoa
Feed de Notícias

Hospital de Trauma de João Pessoa é contemplado com programa do Ministério da Saúde

sexta-feira, 8 de fevereiro de 2013 - 11:37 - Fotos: 

A coordenadora nacional do Programa SOS Emergências do Ministério da Saúde, Ana Augusta Coutinho, visitou as dependências do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena,em João Pessoa, na tarde dessa quinta-feira (7), para dar início à implantação do programa do Governo Federal voltado à Política das Urgências e Emergências. O Hospital de Trauma de João Pessoa está inserido nessa nova fase do programa, que vai beneficiar 40 unidades hospitalares em todo o país.

Participaram da visita, o secretário de Estado da Saúde, Waldson Souza; o secretário municipal de Saúde de João Pessoa, Lindemberg Medeiros; o diretor técnico do Hospital de Trauma, Edvan Benevides; técnicos das secretarias de saúde do Estado e do Município, bem como toda a diretoria da Cruz Vermelha Brasileira.

O programa SOS Emergências é uma ação estratégica tripartite pactuada entre gestores, para consolidar esforços para os problemas identificados serem resolvidos, e prioritária para a implementação do Componente Hospitalar no âmbito da Rede de Atenção às Urgências e Emergências (RUE), realizada em conjunto com os estados, Distrito Federal e municípios para a qualificação da gestão e do atendimento de usuários do Sistema Único de Saúde (SUS) nas maiores e mais complexas portas de entrada hospitalares de urgência.

Investimentos – Cada um dos hospitais, dentro de suas especificações, poderá receber anualmente R$ 3,6 milhões do Ministério da Saúde para custear a ampliação e qualificação da assistência da emergência. Também poderão receber individualmente até R$ 3 milhões para aquisição de equipamentos e realização de obras e reformas na área física do pronto-socorro, conforme necessidade e aprovação de proposta encaminhada ao Ministério da Saúde.

A unidade poderá, ainda, apresentar projetos para a criação de novos leitos de retaguarda e a qualificação (aquisição de novos equipamentos, por exemplo) para os leitos já existentes. São considerados leitos de retaguardas: enfermarias de leitos clínicos, enfermarias de leitos de longa permanência, unidades de terapia intensiva, unidades coronarianas e unidades de atenção ao acidente vascular cerebral.

Funcionamento – Cada um dos hospitais terá um Núcleo de Acesso e Qualidade Hospitalar instalado, que apoiará e orientará as medidas visando a melhoria da gestão e da qualidade assistencial. Os núcleos atuarão nesses hospitais permanentemente e serão formados pelos coordenadores dos serviços de urgência/emergência, das unidades e central de internação do hospital (incluindo as UTIs) e por um representante do gestor local.

O trabalho dos núcleos será acompanhado pelo Comitê Nacional de Acompanhamento do SOS Emergências, formado por representantes dos Hospitais de Excelência, Conselho Nacional dos Secretários de Saúde (Conass), Conselho Nacional dos Secretários Municipais de Saúde (Conasems) e membros do Ministério da Saúde.

O comitê será coordenado pelo Ministério e tem a função de receber e encaminhar solução às questões apontadas pelos núcleos; monitorar, através de sala de situação, os produtos e resultados alcançados nas unidades; e manter os gestores locais informados do andamento das ações nos hospitais.

Parceiros – Por meio da estratégia SOS Emergências, são feitas parcerias com o Instituto Nacional de Traumatologia e Ortopedia (Into) e com os seis Hospitais de Excelência no Brasil – Sírio Libanês, Albert Einstein, Hospital do Coração, Samaritano, Alemão Osvaldo Cruz e Moinhos de Vento – para ampliar a qualidade do atendimento realizado. A principal contribuição será por meio do Telessaúde, ferramenta de comunicação à distância que presta teleconsultoria e segunda opinião médica, além discussão de casos com equipe multiprofissional. Todos os hospitais terão pontos do Telessaúde instalados.

Os Hospitais de Excelência vão contribuir com a capacitação de profissionais e apoio à gestão hospitalar. As universidades e as sociedades de especialidades também serão convidadas para contribuir com o projeto dos hospitais.