Fale Conosco

11 de maio de 2016

Hospital de Trauma de João Pessoa desenvolve projeto para crianças e adolescentes



O Serviço Social do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, desenvolve o projeto “O Serviço Social na Pediatria: A integralidade na Assistência à Saúde de Pacientes de Longa Permanência”, voltado para crianças e adolescentes com idade até 14 anos internados na instituição de saúde e também para seus acompanhantes.

“O projeto é de extrema importância porque oferece orientação, garante os direitos dos pacientes da ala pediátrica, como também aproxima e gera confiança no relacionamento estabelecido entre o Serviço Social e os responsáveis por esses usuários”, ressaltou a coordenadora do setor, Francisca Neuma Ribeiro.

Diversos temas são trabalhados com os acompanhantes das crianças da Pediatria do Hospital de Emergência e Trauma, como por exemplo, normatização hospitalar, que oferece orientação no que diz respeito às normas e rotinas do hospital, horário de troca de acompanhante e de visita; outra abordagem se refere à prevenção de infecção hospitalar, que, entre outros pontos, trata da importância da lavagem das mãos como forma de prevenção.

O desenvolvimento do projeto se dá através de reuniões, palestras leituras de textos, distribuição de folders e ainda por meio de atendimentos individuais e visitas aos leitos. “Nossas metas são buscar a integralidade da assistência à saúde das crianças, garantir-lhes seus direitos e do acompanhante, integrar a equipe multiprofissional, visualizar a importância do Serviço Social na recuperação dos usuários, além de diminuir o estresse gerado pelo período de internação”, frisou a idealizadora do projeto e assistente social do complexo hospitalar Dayann Fernandes.

A mãe de uma criança de 11 anos internada há 15 dias no hospital, Edvânia Alves do Nascimento, falou a respeito da assistência oferecida durante esse período. “Já participei de palestras educativas, com orientações sobre os cuidados para que devemos ter para não contribuir com a infecção hospitalar, até com o que tipo de traje que devo usar enquanto estou acompanhando meu filho”, lembrou.