Fale Conosco

19 de janeiro de 2017

  Hospital de Trauma de João Pessoa atende mais de 60 vítimas de atropelamento neste ano



ses hosp de trauma registra 67 vitimas de atropelamento este ano foto ORTILO ANTONIO 1 270x191 -    Hospital de Trauma de João Pessoa atende mais de 60 vítimas de atropelamento neste anoO Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena registrou o atendimento de 67 pessoas vítimas de atropelamento em apenas 19 dias de 2017, o que dá uma média de três por dia. O fato chamou a atenção das equipes da instituição de saúde e a estatística revela que, continuando essa projeção, até o final deste ano serão mais de mil casos que chegarão à unidade hospitalar.

Para se ter uma ideia da problemática,no ano passado, 909 vítimas desse tipo de acidente foram trazidas para o Hospital de Trauma. A análise dos números apresentados revela que, entre os acidentes de trânsito quantitativados no hospital em 2016, esse acontecimento ocupa posição de destaque, situando-se em terceiro lugar, ficando atrás de acidentes com moto (7.774) e automóvel (1.009).

Conceição Maria Albuquerque, dona de casa, 57 anos, vítima de atropelamento nessa quarta-feira (18), quando estava em uma parada de ônibus no Centro da Capital, relatou como tudo aconteceu. “Eu estava sentada na banco da parada de ônibus com a minha filha quando, de repente, um ônibus subiu na calçada arrastando o que estava na sua frente. Não deu tempo de nenhuma reação. Nunca imaginei que o transporte coletivo iria avançar em nossa direção. Poucos minutos depois, fui socorrida e levada para o Hospital de Trauma, onde tive a assistência necessária”, revelou.

Quando o acidente aconteceu, o Hospital de Trauma acionou o Plano de Gerenciamento de Crises, Catástrofes e Múltiplas Vítimas, em que a equipe de plantão é preparada para atender rapidamente e com segurança várias vítimas ao mesmo tempo.ses hosp de trauma registra 67 vitimas de atropelamento este ano foto ORTILO ANTONIO 3 270x191 -    Hospital de Trauma de João Pessoa atende mais de 60 vítimas de atropelamento neste ano

As consequências mais frequentes desse tipo de acidente são: fraturas em membros (muitas vezes expostas), traumatismo craniano, escoriações, entre outras. Os pacientes geralmente ficam em observação das especialidades de Ortopedia e Neurocirurgia. Muitos são gravemente feridos e passam por procedimentos cirúrgicos e longas internações na UTI.