Fale Conosco

17 de junho de 2009

Hospital de Trauma de Campina já atendeu mais de 50 mil pessoas este ano



Mais de 50 mil pessoas já foram atendidas este ano no Hospital Regional de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande. A média de atendimentos por dia é de 300 pacientes da cidade e de vários municípios paraibanos.

Para se ter idéia do volume assistido pelo hospital, só no último mês de maio 10 mil e 333 pessoas foram atendidas no local. Os números divulgados esta semana pelo setor de estatística da unidade hospitalar dizem respeito aos casos de urgência, emergência e ambulatoriais em todas as especialidades.

A  procura pelos atendimentos clínicos e pediátricos tem crescido em relação aos meses anteriores. Em maio, 4.463 pessoas recorreram a clínicas de diversas especialidades e 1.837 foram atendidas no setor pediátrico.

Os acidentes de motos continuam fazendo vítimas e liderando as estatísticas do hospital. Em maio, 285 pessoas procuraram o hospital por conta desses acidentes. Com equipe formada por ortopedistas, enfermeiros e outros profissionais preparados, o Hospital Regional tem conseguido dar conta da demanda, principalmente nesse período de festas juninas quando os casos aumentam de forma preocupante.

O número de atendimentos de pessoas vítimas de acidentes de motos cresceu em relação a abril, quando 195 pessoas foram socorridas para o Hospital Regional. Em março, houvera o registro de 163 atendimentos. “Esse tipo de acidente continua crescendo, o que é preocupante. Mas Hospital Regional está preparado para atender a todos”, garantiu o médico Luiz Augusto, diretor administrativo.

O boletim mensal divulgado esta semana pela Diretoria Técnica do Hospital Regional revela que só no último mês de maio foram realizados ainda 105 atendimentos a pessoas vítimas de picadas de insetos, 65 por causa de picadas de escorpião, 49 por agressões e espancamentos. Os casos de intoxicação e envenenamento também apresentam crescimento: em maio passado, 155 pessoas chegaram intoxicadas ao Ceatox da unidade, 37 delas por causa de ingestão de produtos químicos.

A casa de saúde registrou também em maio, 32 atendimentos a pessoas vítimas de facadas, outras 28 de tiro, 36 por queimaduras, 14 atropeladas e 36 vítimas de acidentes variados de carro, 62 com bicicletas e 235 por cortes e outros motivos. Num resumo geral, nos primeiros cinco meses de 2009, mais de 50 mil pessoas recorreram ao Hospital Regional e foram atendidas, dessas 10.333 de maio, 9.920 em abril, 10.553 em março, 7.950  em fevereiro e 9.235 em janeiro.

O Hospital Regional de Emergência e Trauma o único existente em Campina Grande que atende pacientes do Sistema Único de Saúde 24 horas. É referência para 173 municípios paraibanos e acolhe ainda pessoas vindas do Rio Grande do Norte e Pernambuco.
 

Assessoria de Imprensa do Hospital Regional de Campina Grande