Fale Conosco

30 de novembro de 2016

Hospital de Trauma de Campina Grande realiza ação educativa no Dia Mundial de Combate à Aids



O Hospital de Emergência e Trauma Dom Luiz Gonzaga Fernandes, em Campina Grande, que integra a rede hospitalar do Governo do Estado, promove, nesta quinta-feira (1º), uma ação educativa no Dia Mundial de Combate à Aids.

A mobilização acontece durante todo o dia, com abordagem educativa e distribuição de preservativos e laços simbólicos com os colaboradores e acompanhantes.

Para o psicólogo Moisés de Lima, coordenador do Centro de Estudos, Capacitações e estágios no Trauma-CG, o objetivo da Ação é fornecer informações às pessoas sobre as formas de contaminação, a exemplo da relação sexual sem camisinha, e a necessidade de detectar a doença precocemente.

O dia 1º de dezembro foi escolhido como Dia Mundial de combate à AIDS, quando o mundo une forças para alertar sobre a doença. Desde o final dos anos 1980, o Dia Mundial de Combate à AIDS foi inserido no calendário de milhares de pessoas em todo do mundo.

HIV/AIDS – HIV é a sigla em inglês do Vírus da Imunodeficiência Humana. Causador da aids, ataca o sistema imunológico, responsável por defender o organismo de doenças. As células mais atingidas são os linfócitos T CD4+. E é alterando o DNA dessa célula que o HIV faz cópias de si mesmo. Depois de se multiplicar, rompe os linfócitos em busca de outros para continuar a infecção.

Ter o HIV não é a mesma coisa que ter a aids. Há muitos soropositivos que vivem anos sem apresentar sintomas e sem desenvolver a doença. Mas, podem transmitir o vírus a outros por meio de relações sexuais desprotegidas, pelo compartilhamento seringas contaminadas ou de mãe para filho durante a gravidez e a amamentação. Por isso, é sempre importante fazer o teste e se proteger em todas as situações.