Fale Conosco

11 de junho de 2015

Hospital de Trauma apresenta experiência de Co-gestão em oficina do Ministério da Saúde



O Grupo de Trabalho em Humanização (GTH) do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena, em João Pessoa, apresentou para os membros do Núcleo de Acesso e Qualidade Hospitalar, NAQH, dos Hospitais de Urgência  e Emergência do Estado da Paraíba, os resultados da experiência vivida pela unidade hospitalar  como dispositivo  de gestão participativa.  A apresentação aconteceu no auditório do Centro Formador de Recursos Humanos da Paraíba, (Cefor).

A coordenadora do Grupo de Humanização da unidade de saúde, Gorete Rezende, explicou como funciona a gestão participativa ou co-gestão na instituição de saúde. “Por meio de reuniões com a gestão, trabalhadores e usuários, o GTH consegue direcionar soluções para alguns problemas da gestão assistencial e administrativa levando em conta as opiniões e sugestões de todos envolvidos. Após adequação de resoluções, o conteúdo é levado para a gestão analisar”, ressaltou.

Danyelle Cavalcante, apoiadora da Rede de Urgências e Emergências do Ministério da Saúde, na Paraíba, falou sobre a experiência do Hospital de Trauma. “Hoje, a unidade de saúde serve de piloto nas estratégias de qualificação de co-gestão, por meio de suas experiências, vemos que é possível a implantação desse dispositivo servindo de exemplo para todos os hospitais porta de entrada do Estado”, concluiu.

Co-gestão-  Modo de administrar que inclui o pensar e o fazer coletivo, para que não haja excessos por parte dos diferentes corporativismos e também como uma forma de controlar o estado e o governo. É, portanto, uma diretriz ética e política que visa motivar e educar os  trabalhadores. Esta gestão é realizada pelos estados e municípios, pois o SUS adota, como estratégia organizativa, a descentralização para atingir os cidadãos em seu cotidiano.