Fale Conosco

6 de dezembro de 2011

Hospital de Emergência e Trauma promove debate sobre humanização



O Grupo de Trabalho de Humanização (GTH) do Hospital Estadual de Emergência e Trauma Senador Humberto Lucena realizou, na manhã desta  terça-feira (6), palestra sobre humanização voltada para médicos, técnicos, enfermeiros, nutricionistas, assistentes sociais e colaboradores. O evento faz parte do programa de ações do GTH e visa intensificar duas direções correlacionadas: a humanização do trabalho do profissional de saúde (cuidar de quem cuida) e a humanização do atendimento ao usuário (cuidar do usuário).

A palestra foi ministrada pela cirurgiã plástica Maria de Lourdes Fernandes de Lima, que destacou a importância de ações humanizadoras no ambiente de trabalho, bem como mudanças na forma de fazer saúde pelo desenvolvimento de relações mais éticas, justas e solidárias que aumentam a satisfação e a qualidade do trabalho na área de saúde. “Essa é a oportunidade de formação profissional para todos os profissionais da casa. Encontros como estes são um grande investimento para melhorar ainda mais o Hospital”, disse.

De acordo com a coordenadora da ouvidoria e responsável pela implantação do GTH, Goretti Rezende, entende-se por humanização a valorização dos diferentes sujeitos que participam dos processos de  produção de saúde: usuários, trabalhadores e gestores.  A Política Nacional de Humanização existe desde 2003 para efetivar os princípios do Sistema Único de Saúde (SUS) no cotidiano das práticas de atenção e gestão, qualificando a saúde pública no Brasil e incentivando trocas solidárias entre gestores, trabalhadores e usuários. “Sensibilizar os funcionários para um melhor atendimento aos usuários do Trauma é melhorar as condições e relações de trabalho dos vários profissionais da área  da saúde que atuam no Hospital”, observou.