Fale Conosco

22 de agosto de 2011

Hospital de Cajazeiras otimiza atendimento e se prepara para implantar novo Centro Cirúrgico



O município de Cajazeiras comemora 148 anos de emancipação política nesta segunda-feira (22) com uma novidade na área de atendimento à saúde da população. Depois de um investimento de R$ 85 mil na recuperação de sua estrutura física, o Hospital Regional da cidade está adotando uma nova modalidade de atendimento aos pacientes baseado no acolhimento por classificação de risco.

É um tipo de atendimento nos moldes do modelo inglês chamado Protocolo de Manchester (estratificação de risco de doenças por cores), explica a diretora Emmanuelle Lira Cariry.

O Acolhimento por Classificação de Risco consiste num sistema mais organizado, no qual a prioridade continua sendo definida a partir do estado de saúde do paciente, mas os níveis de urgência e emergência passam a ser separados por cores.

O serviço foi inaugurado na tarde de sábado (20), dentro da agenda de compromissos do governador Ricardo Coutinho na cidade, que incluiu a assinatura dos primeiros convênios relacionados ao Pacto pelo Desenvolvimento Social da Paraíba – Contrapartida Solidária, e também a inauguração do terminal de passageiros do Aeroporto Regional de Cajazeiras Professor Pedro Vieira Moreira.

Segundo explicou Emmanuelle Cariry, no novo sistema, os pacientes em estado mais grave (situação de emergência) receberão pulseiras na cor vermelha e serão atendidos imediatamente. Os pacientes em estado menos grave, por sua vez, receberão pulseiras amarelas e terão a prioridade seguinte.

Quanto aos que não apresentarem estado tão grave e que tenham possibilidade de aguardar, estes receberão pulseiras verdes. Já os pacientes que apresentarem casos que podem ser resolvidos em PSF (Posto de Saúde da Família) receberão pulseiras azuis e terão que aguardar todos os demais atendimentos.

Para implantar o novo sistema, a direção do Hospital Regional de Cajazeiras providenciou a abertura de mais duas salas devidamente equipadas, ampliando sua estrutura de Pronto Atendimento, e está promovendo o treinamento de todos os profissionais. “A nossa meta é que ao longo de um ano nós estejamos com o atendimento devidamente otimizado e com característica de primeiro mundo”, ressaltou a diretora do hospital.

Centro Cirúrgico – Quanto ao novo Centro Cirúrgico, o processo, que foi aprovado na Plenária do Orçamento Democrático realizada no dia 30 de abril, se encontra em fase de definição do projeto arquitetônico e, conforme ressaltou a diretora do hospital, deverá ser executado em conjunto com os projetos dos hospitais de Patos e de Sousa. “Temos planos de pelo menos até setembro começarmos a licitar essas obras”, comentou Emmanuelle Cariry, adiantando que, na nova estrutura, o atual Centro Cirúrgico passará a funcionar como Centro Obstétrico, e a UTI atual funcionará como UTI Neo-Natal.

Cobrindo uma população de aproximadamente 250 mil pessoas, o Hospital Regional de Cajazeiras oferece vários serviços, incluindo maternidade, urgência, cirurgias eletivas e toda a parte especializada. Por mês, segundo a diretora Emmanuelle Cariry, são realizados entre 6 mil e 7 mil atendimentos.

Articulação com os municípios – Integrado à agenda de compromissos do governador Ricardo Coutinho em Cajazeiras, o secretário de Estado da Saúde, Waldson Dias de Sousa, destacou como investimento mais importante da atual administração na área de Saúde a articulação junto aos municípios no sentido de reforçar a saúde pública em cada região. Esse apoio aos municípios na estruturação dos serviços e tem dado uma à população acesso mais qualificado do que a que existia antes na saúde pública.

“Os investimentos que nós estamos fazendo têm esse rumo. As próprias Gerências Regionais de Saúde têm essa orientação, e todos os investimentos serão muito articulados com os municípios”, enfatizou. Sobre a nova modalidade de classificação de risco e acolhimento adotada pelo Hospital Regional de Cajazeiras, o secretário afirmou que com ela a população passa a contar com uma nova referência de atendimento.