João Pessoa
Feed de Notícias

Hospital Arlinda Marques realiza formatura de mais duas turmas do Programa de Residência Médica

segunda-feira, 6 de março de 2017 - 18:30 - Fotos:  Divulgação

O Complexo de Pediatria Arlinda Marques, que integra a rede hospitalar do Estado, realizou nesta segunda-feira (6) mais uma solenidade de formatura de duas turmas das Residências Multiprofissional em Saúde da Criança (Remusc) e em Pediatria, (Remep). A programação começou às 10 h, com o acolhimento aos novos residentes. À tarde, a partir das 16 h, houve o descerramento da placa e à noite, no Conselho Regional de Medicina (CRM), a festa de colação de grau com todos os residentes dos hospitais do Estado.
A Residência Médica em Pediatria do Estado da Paraíba foi implantada em março de 2014. Sempre pautados no objetivo de formar médicos com visão integral e humanizada, a Remep  caminha lado a lado com a Remusc com o maior número de inscritos na seleção anual para ambos os programas, além de dar continuidade a esta pós-graduação em forma de sub-especialidades ou sendo imediatamente absorvidos pelo mercado de trabalho local e por todo o país.

A Residência Multiprofissional em Saúde da Criança (Remusc) também funciona no Arlinda Marques desde 2014 e é responsável pela especialização de profissionais da saúde (enfermeiros, farmacêuticos, fisioterapeutas, nutricionistas) e na promoção de atributos que possibilitem o exercício profissional com excelência nas áreas de cuidado integral à saúde da criança e do adolescente. Estes residentes atuam de forma multidisciplinar e interdisciplinar, visando à humanização e a integralidade do cuidado, fortalecendo a integração ensino-serviço-comunidade mediante parcerias estabelecidas com a rede de serviços de saúde do SUS e instituições de ensino.
Sobre a Residência Médica – Instituída pelo Decreto nº 80.281, de 5 de setembro de 1977, a residência médica é uma modalidade de ensino de pós-graduação destinada a médicos, sob a forma de curso de especialização. Funciona em instituições de saúde, sob a orientação de profissionais médicos de elevada qualificação ética e profissional, sendo considerada o “padrão ouro” da especialização médica. O mesmo decreto criou a Comissão Nacional de Residência Médica (CNRM). O Programa de Residência Médica, cumprido integralmente dentro de uma determinada especialidade, confere ao médico residente o título de especialista. A expressão “residência médica” só pode ser empregada para programas que sejam credenciados pela Comissão Nacional de Residência Médica.

O Programa de Residência Médica tem ainda como forte eixo a necessidade de contribuição para formação de especialistas com mão de obra qualificada na área de saúde da criança, considerando a carência desta mão de obra qualificada. Para tal, há mobilização e sensibilização dos diferentes profissionais do serviço para o trabalho multidisciplinar e interdisciplinar, visando à humanização e à integralidade do cuidado. Há ainda como benefício o incentivo para os antigos profissionais que buscam reciclagem profissional, já que todos participam do programa de forma direta ou indireta.