Fale Conosco

23 de janeiro de 2015

Hospital Arlinda Marques abre cinco vagas para residência médica em Pediatria



O Complexo de Pediatria Arlinda Marques, que integra a rede hospitalar do Estado, abriu   inscrições do processo seletivo que disponibiliza cinco vagas para residência médica em Pediatria para este ano.  De acordo com edital publicado no Diário Oficial do Estado do último dia 22, as inscrições presenciais podem ser feitas no Centro Formador de Recursos Humanos (CEFOR – RH) até 30 de janeiro e via Sedex, até o dia 27.

Ainda segundo o edital, a prova acontecerá em conjunto com as demais residências do Estado, no dia 8 de fevereiro às 14 horas no Centro de Ciências Médicas da UFPB e o início das atividades de 2015 está programado para 2 de março. Mais informações sobre o assunto podem ser obtidas pelo site: www.paraiba.pb.gov.br/saude.

O diretor geral do Hospital Arlinda Marques, Bruno Leandro de Souza, destacou que o hospital dispõe de estrutura física que comporta o desenvolvimento de residência médica, tais como: sala de reunião, acesso à Internet, biblioteca, repouso para os residentes, secretaria e todo espaço físico estrutural para a realização de práticas de assistência. “O Arlinda Marques é o centro de referência de Triagem Neonatal. É também centro de referência de imunobiológicos especiais; entre outros serviços multiprofissionais e especializados”, detalhou o diretor.

A supervisora da Residência de Pediatria do Estado da Paraíba, Eugênia Moreira Fernandes Montenegro, explicou que a residência médica do Complexo de Pediatria Arlinda Marques, credenciada pelo Ministério da Educação e Cultura (MEC) e pela Sociedade Brasileira de Pediatria (SBP), em dezembro de 2013, teve o seu primeiro ano de funcionamento com todos os objetivos alcançados para o período.

“Os residentes tiveram a oportunidade de vivenciar as rotinas da pediatria nos diversos setores: enfermaria, ambulatório, puericultura, urgência e emergência, sala de parto e pediatria da atenção primária. Também foram realizadas atividades teóricas e práticas em forma de seminários, aulas expositivas, discussão de casos clínicos nos módulos de radiologia, pneumologia, hematologia, neurocirurgia, cardiologia e gastroenterologia pediátricas”, explicou

Ela disse que foram priorizadas a avaliação formativa e contínua dos pós- graduandos  “Contamos com o apoio da Comissão de Residência Médica (COREME), da Direção do Arlinda Marques, preceptores e colaboradores que fizeram a diferença no alcance das metas almejadas. Para o segundo ano da residência, a programação contempla níveis de maior complexidade, como UTIs Pediátrica e Neonatal, além das especialidades pediátricas, que têm no Complexo uma referência não só estadual, mas regional”, finalizou.