João Pessoa
Feed de Notícias

Hemorrede do Estado realiza coletas de sangue e homenageia doadores

quarta-feira, 25 de novembro de 2009 - 14:39 - Fotos: 
A Hemorrede da Paraíba realizou uma comemoração especial para receber os doadores de sangue, nesta quarta-feira (25), Dia Nacional do Doador de Sangue. As atividades tiveram inicio às 7h nos Hemocentros de João Pessoa e Campina Grande e nos dez Hemonúcleos instalados nas principais cidades do interior. Na Capital, a diretora da Hemorrede, Patrícia Freitas, deu as boas-vindas aos doadores e agradeceu o gesto de solidariedade. Por mês, são realizadas 8 mil coletas no Estado. Os homens são responsáveis por 70% das doações.

“Neste dia, a nossa meta é conseguir 800 bolsas de sangue, sendo 400 em João Pessoa, 200 no Hemocentro de Campina Grande e as outras 200 nos Hemonúcleos, mas como as doações estão superando as nossas expectativas, acreditamos que vamos ultrapassar essa meta. Pra gente é um prazer muito grande poder homenagear esses doadores”, disse Patrícia. A programação incluiu, também, coleta externa no Parque Solon de Lucena (Lagoa). Os doadores foram recepcionados com um café da manhã e receberam brindes.

Há um ano, a orientadora educacional Tereza Novaes, 47 anos, começou a doar sangue por influência de uma sobrinha. Ela gostou tanto da idéia, que decidiu desenvolver um projeto de incentivo à doação na escola onde trabalha. “Distribuímos panfletos e realizamos atividades, como gincanas e palestras, para mostrar a importância da doação, porque acreditamos que se a criança for estimulada desde a pré-escola, ela será uma futura doadora. Acho que o verdadeiro papel do ser humano é poder ajudar as pessoas e eu faço isso doando sangue e incentivando outras pessoas a fazer o mesmo”, disse.

O motorista Francisco Gomes, 45 anos, é doador há dez anos e repete o gesto duas vezes por ano. “Comecei a doar porque um amigo meu estava precisando, mas fui gostando e faço a doação até hoje, em junho e em novembro. Me sinto bem em poder ajudar o próximo e aconselho outras pessoas a fazer o mesmo porque, além de ser um gesto de solidariedade, não dói nada”, disse.

Até as 9h30, 56 pessoas já haviam feito a doação e várias outras aguardavam a vez. Quando chega ao Hemocentro, a pessoa faz a ficha na recepção e passa por uma triagem nos setores de enfermagem e clínico, para uma avaliação das condições de saúde. Caso esteja apta a fazer a doação, recebe um lanche e em seguida, é encaminhada para a retirada do sangue. Cada doação dura, em média, de 5 a 15 minutos, não podendo ultrapassar esse tempo.

A Hemorrede, formada pelos Hemocentros de João Pessoa e Campina Grande e pelos dez hemonúcleos do Interior, realiza, por mês, 8 mil coletas. Metade delas é feita pelo Hemocentro da Capital, que possui 90.579 doadores cadastrados. A Hemorrede atende 40 hospitais, cobrindo 100% dos leitos do Sistema Único de Saúde (SUS), além dos leitos dos hospitais particulares cadastrados. Os hemonúcleos estão localizados em Guarabira, Picuí, Monteiro, Princesa Isabel, Patos, Piancó, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa e Catolé do Rocha.

Para ser doador é preciso ter entre 18 e 65 anos, peso acima de 50 kg, não tomar remédio controlado, não ter ingerido bebida alcoólica até 24 horas antes da doação e estar gozando de boa saúde. Todo o material coletado passa por exames de sífilis, HIV, hepatite B e C, entre outros, que garantam a qualidade do sangue.
 

Assessoria de Imprensa da SES/PB