Fale Conosco

17 de junho de 2009

Hemocentro faz apelo para repor estoque de sangue nos festejos juninos e férias escolares



O Hemocentro da Paraíba faz um apelo aos paraibanos que doem sangue para garantir o estoque durante os festejos juninos e as férias escolares. O mês de junho é um dos períodos mais críticos para o serviço, pois muitos doadores viajam e esquecem de prestar o ato de solidariedade. Enquanto isso, aumenta o número de acidentes de trânsito e com fogos de artifícios e, consequentemente, as cirurgias e a demanda por sangue nos hospitais.

“Os acidentes de trânsito e as queimaduras muitas vezes exigem que as vítimas sejam submetidas a cirurgias. Por isso, pedimos aos doadores assíduos e aos paraibanos de forma geral que compareçam a um dos postos de coleta do Hemocentro para fazer sua doação, lembrando que os homens podem doar de dois em dois meses e as mulheres a cada três meses. Pedimos ainda que os que não estiverem aptos a doar que indiquem outras pessoas”, apelou a coordenadora de Ações Estratégicas do Hemocentro, Vânia Pereira.

       
A cada mês, são necessárias 2,5 mil bolsas de sangue para abastecer os hospitais públicos e privados do Estado, sendo que a média de doação por mês é em torno de 2 mil bolsas. Para repor o estoque e aumentar o número de doadores assíduos, o Hemocentro vem fazendo um trabalho de sensibilização, com panfletagem, para conscientizar as pessoas da importância de doar sangue. 

Para ser doador – Para ser doador as pessoas precisam ter idade de 18 a 65 anos, estar com peso acima de 50 kg, não tomar remédio controlado, não ter ingerido bebida alcoólica até 24 horas antes da doação e estar gozando de boa saúde. Todo o material coletado passa por exames de sífilis, HIV, hepatite B e C, entre outros, que garantem a qualidade do sangue coletado. “Não existe risco no ato de doar sangue. Todo o material é descartável e também não é necessário ficar doando sangue sempre, porque doou uma vez”, lembrou Vânia Pereira.

A Rede Hemocentro da Paraíba é responsável por atender a demanda do Sistema Único de Saúde e dos leitos de planos de saúde cadastrados. Além da sede em João Pessoa, que funciona na Avenida Dom Pedro II, na Torre, a rede é composta por dez hemonúcleos distribuídos nos municípios de Guarabira, Picuí, Monteiro, Princesa Isabel, Patos, Piancó, Itaporanga, Cajazeiras, Sousa e Catolé do Rocha, além de um regional em Campina Grande.

 
Assessoria de Comunicação da SESPB