Fale Conosco

30 de julho de 2013

Hemocentro e Polícia Rodoviária promovem campanha de doação de sangue



O Hemocentro de João Pessoa e a Polícia Rodoviária Federal estão promovendo durante toda esta semana uma campanha de incentivo à doação de sangue. A ação teve início nessa segunda-feira (29) no Hemonúcleo da cidade de Patos, onde será realizada até esta quarta-feira (31). Simultaneamente, a campanha acontece nesta terça-feira (30) no Hemocentro de Campina Grande e a partir desta quarta-feira (31) até o dia 2 de agosto no Hemocentro de João Pessoa.

A diretora geral do Hemocentro de João Pessoa, Sandra Sobreira, disse que ações com essas são louváveis e muito gratificantes. Ela lembrou que o Hemocentro sempre tem buscado firmar parcerias com órgãos, entidades e empresas, seja públicos ou privados, para o incentivo à doação de sangue. Uma prova desse trabalho conjunto são as coletas externas que acontecem mensalmente em vários locais e o que tem contribuído para garantir o estoque de sangue.

De acordo com o inspetor da Polícia Rodoviária Federal, Anderson Poddis, a ideia da campanha é sensibilizar todos os policiais rodoviários federais sobre a importância do ato de doar sangue e a partir do ato deles a sociedade também possa se engajar nessa ação de cidadania. “Nós atendemos acidentados todos os dias e vemos que a maioria das vítimas, quando chega ao hospital, precisa de sangue e aí está um dos motivos que nos levou a promover essa campanha”, explicou .

Sem querer citar números, Anderson Poddis disse que espera a participação do maior número de policiais rodoviários nessa campanha, “ e que eles não venham só, tragam um amigo ou parente para fazer também a sua doação de sangue”, completou.

Sandra Sobreira disse ainda que a rede de hemonúcleos está contribuindo para fortalecer o estoque de bolsas de sangue do Hemocentro, em João Pessoa. A rede tem unidades em Princesa Isabel, Picuí, Itaporanga, Piancó, Patos, Sousa, Cajazeiras, Guarabira, Monteiro, Catolé do Rocha, além do Hemocentro de Campina Grande.

Segundo a diretora, o ato de doar sangue é, antes de tudo, um gesto de amor ao próximo. Cada vez que uma pessoa doa sangue, salva a vida de até quatro pessoas. A quantidade de sangue retirada não afeta a saúde do doador e a sua recuperação é imediata. Os tipos sanguíneos mais procurados são: A+ e O+, enquanto que o tipo mais difícil de obter é o AB-, pois apenas 0,3% da população possuem esta tipagem. “É um gesto simples, mas de grande valor humano e solidário e a gente só sabe da importância do sangue quando nós ou algum parente está precisando dele”, disse Sandra Sobreira.

Condições para ser doador de sangue

Ter idade entre 16 e 67 anos, 11meses e 29 dias (se for menor de 18 anos é necessário autorização do responsável legal)

- Pesar acima de 50 quilos.

- Ter dormido normalmente nas últimas 24 horas.

- Estar alimentado, dando intervalo de 2 horas após o almoço.

- Evitar alimentos gordurosos na véspera e no dia da doação.

- Não ter tido hepatite após os 11 anos de idade.

- Não estar gripado, resfriado, com febre ou diarreia.

- Não ter ingerido bebida alcoólica nas últimas 12 horas.

- Não ter comportamento de risco para doenças sexualmente transmissíveis.

- Não estar grávida ou em período de amamentação. A menstruação e o uso de pílulas anticoncepcionais não impedem a doação.

- Respeitar o intervalo entre as doações que devem ser de dois meses para os homens e de três meses para as mulheres.

As pessoas interessadas em doar sangue podem tirar qualquer dúvida ou marcar uma coleta externa pelo telefone (083)3218-7698.