João Pessoa
Feed de Notícias

Hemocentro de Campina Grande faz campanha para aumentar doação de sangue entre mulheres

quarta-feira, 4 de março de 2015 - 09:55 - Fotos:  Cláudio Góes/Secom-PB

Com o objetivo de aumentar o número de doadoras e comemorar o Dia Internacional da Mulher, que acontece no próximo dia 8, o Hemocentro Regional de Campina Grande está realizando a campanha “Doar é um ato de amor. E disso nós entendemos”, direcionada ao público feminino. A data comemorativa será lembrada nesta sexta-feira (6), com uma programação especial relativa à campanha.

O número de mulheres que doam sangue ainda é pequeno. No ano passado, 23.204 pessoas procuraram o Hemocentro para doar sangue, sendo 17.317 homens e 5.887 mulheres, que corresponde a pouco mais de 25% do total, percentual abaixo da média nacional, que é de aproximadamente 40%. Nos dois primeiros meses deste ano, das 1.300 doações feitas, 35% foram de mulheres. Apesar do aumento percentual em relação ao ano passado, o número permanece abaixo da média nacional.

As mulheres ainda enfrentam alguns tabus para justificar o fato de não doarem sangue, como o período menstrual, e por esse motivo o número ainda está bem abaixo quando comparado ao número de homens fazem a doação. De acordo com a médica do Setor de Apoio ao Paciente do Hemocentro, Eulália Magalhães de Freitas, apenas mulheres grávidas ou que estejam amamentando estão impedidas temporariamente de doar sangue. “A mulher menstruada pode, sim, doar sangue”, informou a médica, explicando que o sangue doado é reposto após 24 horas. “Mas a boa ação dura a vida toda”, acrescentou.

Outros mitos em relação à doação de sangue por parte das mulheres – e que também atingem alguns homens – são de que doar sangue emagrece, vicia ou engorda. Mulheres que estão fazendo dieta para perder peso também podem doar sangue, desde que a perda não tenha comprometido a saúde nem o limite mínimo de peso para a doação, que é de 50 kg.Assim que a doação de sangue é feita, as doadoras recebem um lanche e apenas é necessário que evitem atividades bruscas por 12 horas, portanto, não procedem as informações de que as pessoas ficam fracas e sem forças depois da doação de sangue.

A diretora geral do Hemocentro, Marisa Agra, disse que a campanha pretende despertar nas mulheres a sensibilidade que já é presente na maioria das situações do cotidiano delas. “Somos mais sensíveis e também mais corajosas em relação à dor e essas características poderão ser o diferencial para tornar as mulheres grandes parceiras na doação de sangue”, afirmou. As estatísticas apontam a mulher como maioria na população brasileira em relação aos homens. “Na Paraíba e em Campina Grande, também somos maioria. Apesar disso, a participação das mulheres na doação de sangue ainda é muito tímida”, observou.

No entanto, a diretora do Hemocentro disse que acredita no crescimento do número de mulheres doadoras, ressaltando que elas podem doar sangue a cada três meses, não ultrapassando três doações por ano. “Lembrem-se: doar não dói e pode salvar vidas”, finalizou.

Programação – Nesta sexta-feira (6), o Hemocentro de Campina Grande realiza uma programação especial para comemorar o Dia da Mulher e conscientizar a população feminina sobre a importância da doação de sangue. A programação será realizada no Hemocentro, pela manhã e à tarde, com a distribuição de brindes entre as doadoras de sangue e apresentação musical da cantora Gitana Pimentel. Na Praça da Bandeira, no centro da cidade, das 8h às 16h, as doadoras também receberão brindes e a programação será encerrada com a apresentação da Banda de Música do 2º Batalhão de Polícia Militar (BPM) de Campina Grande.

O Setor de Recursos Humanos também elaborou uma programação especial para as funcionárias do Hemocentro, que será realizada no auditório, a partir das 9h, com apresentação musical de Sandra e Waldeci. Às 10h, a missionária Maria do Carmo Souza fará palestra sobre “A importância de Deus na vida da mulher”. Em seguida, haverá um momento cultural com Fátima Ribeiro. À tarde, a programação será encerrada com uma palestra sobre “A violência contra a mulher nos dias de hoje”, ministrada pela titular da Delegacia da Mulher, Herta França.