Fale Conosco

24 de fevereiro de 2016

Hemocentro da Paraíba realiza mais um dia de Faxina contra o Aedes Aegypti



24.02.16 hemocentro paraiba realiza dia faxina 1 270x192 - Hemocentro da Paraíba realiza mais um dia de Faxina contra o Aedes AegyptiNesta quarta-feira (24), o Hemocentro da Paraíba realizou mais um Dia de Faxina contra o Aedes aegypti, com o objetivo de envolver todos os funcionários ao combate do mosquito que transmite o vírus da dengue, chikungunya e zika.

A ação faz parte do cronograma adotado pela instituição no final do ano passado, onde estabeleceu as quartas-feiras como o “Dia D”, mobilizando os servidores para garantir a qualidade e a eficiência com a questão da prevenção dos focos do mosquito.

24.02.16 hemocentro paraiba realiza dia faxina 4 270x192 - Hemocentro da Paraíba realiza mais um dia de Faxina contra o Aedes AegyptiA faxina é acompanhada pelas equipes de higienização e manutenção, com vistoria ao prédio à procura de possíveis criadouros, observando as correções realizadas após as visitas anteriores.

“O cuidado é constante. O trabalho da faxina é quando conseguimos avaliar os resultados, rever as estratégias e continuar em alerta”, disse Aderaldo Santana, do setor de Biossegurança.

24.02.16 hemocentro paraiba realiza dia faxina 2 270x192 - Hemocentro da Paraíba realiza mais um dia de Faxina contra o Aedes AegyptiA diretora geral do Hemocentro, Sandra Sobreira, ressaltou a importância da mobilização de todas as pessoas contra o mosquito. “Estamos fazendo um trabalho em conjunto para que todos se sintam responsáveis em acabar com o mal, não deixando com que ele apareça. Sabemos que a batalha é grande, mas estamos empenhados e temos a certeza de que a prevenção é o caminho”.

24.02.16 hemocentro paraiba realiza dia faxina 3 270x192 - Hemocentro da Paraíba realiza mais um dia de Faxina contra o Aedes AegyptiNo mês passado, o Hemocentro realizou uma oficina com os funcionários, com o objetivo de mostrar como identificar o mosquito e suas doenças consequentes, e ainda as formas de prevenção.

“Mesmo mantendo as dependências da instituição em cuidado e limpa, o mosquito exige atenção constante. Mostrar que nós estamos nos mobilizando é também uma forma de chamar a atenção da população para o problema, para participarem desta luta, que é de todos”, enfatizou Sandra.