Fale Conosco

13 de fevereiro de 2012

Polícia prende grupo que estuprou e matou mulheres em Queimadas e apreende armas



Uma equipe formada por cerca de 60 policiais civis e militares de Campina Grande prendeu, na manhã desta segunda-feira (13), nove homens acusados de terem forjado um assalto para estuprar um grupo de mulheres no município de Queimadas, a 10 km de Campina Grande. A professora Isabela Pajuçara, 28 anos, e a secretária Michelle Domingos, 29, foram assassinadas a tiros depois de estupradas. Participaram das prisões policiais do 2º e do 10º Batalhão de Polícia Militar (PMB), sob o comando do coronel Ronaldo, e policiais da 2ª Delegacia Regional de Polícia Civil (DRPC).

O crime aconteceu na madrugada de sábado (11) para domingo (12), na residência em que moravam os irmãos Luciano e Eduardo dos Santos, acusados de terem planejado os estupros. Segundo o delegado regional André Rabelo, em depoimento eles revelaram que uma festa de aniversário foi montada com o intuito de atrair as mulheres ao local do crime. “O objetivo principal do Eduardo era o de estuprar Isabela, a quem estaria assediando sem sucesso há certo tempo”, comentou o delegado regional. Para realizar seu intuito, Eduardo teria combinado com o irmão, e pelo menos mais seis homens, o suposto assalto.

Durante a festa, um grupo de quatro homens encapuzados e mascarados invadiu o local anunciando o suposto assalto. Seis das dez mulheres que estavam na casa foram levadas para um dos quartos pelo grupo (com a ajuda de mais dois homens que já estariam na festa), onde foram estupradas. Depois que as vítimas foram trancadas no quarto, Luciano e o irmão também teriam ido até o quarto para participar do estupro.

“Tudo estava correndo como eles haviam planejado, mas antes de serem estupradas, Isabela e Michelle reconheceram os irmãos, por isso foram mortas”, detalhou André Rabello. Após terem cometido o crime, os supostos assaltantes fugiram em dois carros levando Isabella e Michelle como reféns. A secretária teria sido morta a tiros depois de pular do carro em movimento. A professora foi encontrada morta em um veículo.

Além dos irmãos que teriam planejado o crime, foram presos Luan Barbosa do Nascimento, Jacó de Sousa, Everton da Silva Santos e Diego Rego Domingues, que foram autuados em flagrante e encaminhados ao presídio do Serrotão, em Campina Grande. Também foram apreendidos três adolescentes. Com o grupo, a polícia encontrou uma pistola .40 com vasta munição, uma espingarda calibre 12, um revólver calibre 38 e uma pistola de pressão.  O crime está sendo investigado pela delegada titular da Delegacia de Crimes contra a Pessoa (Delegacia de Homicídios), Cassandra Maria Duarte Guimarães.