João Pessoa
Feed de Notícias

GTA da Paraíba comemora um ano de atuação e destaca prestação de serviço à população

sábado, 21 de novembro de 2015 - 16:37 - Fotos:  Secom-PB

O Aeroclube da Paraíba teve uma manhã de muita festa neste sábado (21) com uma programação especial que incluiu as comemorações pelos 75 anos de fundação da entidade e o primeiro ano de criação do Grupamento Tático Aéreo (GTA) da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Seds), que coordena as ações envolvendo o helicóptero Acauã em todo o Estado. Na ocasião, foram empossados novos integrantes do GTA e entregues certificados aos pioneiros da aviação de segurança pública na Paraíba. Também houve a simulação de uma abordagem policial a supostos traficantes utilizando o helicóptero Acauã.

Para o secretário da Segurança e Defesa Social, Cláudio Lima, é importante destacar que o uso do helicóptero da Seds não se restringe a ações de repressão qualificada ao tráfico, mas abrange uma gama de serviços prestados a diversos órgãos do Estado. “A criação do Grupamento Tático Aéreo é um marco na Segurança Pública da Paraíba porque coloca em evidência o esforço que tem sido feito para enfrentarmos a violência e a repressão qualificada ao tráfico de drogas e homicídios no Estado. Além disso, o helicóptero Acauã tem múltipla função no Estado, pois serve a vários órgãos no sentido de dar apoio à busca e salvamento e ações diversas da defesa social. Quero parabenizar a todos que fazem parte desta equipe pelo trabalho e esforço em prol da segurança pública na Paraíba”, ressaltou.

Nos últimos 11 meses, centenas de ações policiais e de socorro a vítimas tiveram êxito com a participação do policiamento aéreo. A equipe do GTA paraibano e o helicóptero Acauã já acumulam 350 horas de voo  e 338 operações durante o período, incluindo apoio a ocorrências com acionamento feito pelo Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop), em colaboração com as guarnições das Forças de Segurança – Polícias Civil, Militar e Corpo de Bombeiros – além do Sistema Prisional e intervenções diretas. O GTA conta com um efetivo de 33 componentes, sendo 27 policiais militares e seis bombeiros militares, dentre os quais 14 oficiais e 19 praças.

Segundo o coronel PM Pontes, comandante do Grupamento Tático Aéreo (GTA), a criação do Grupo surgiu da necessidade de organização territorial com a compatibilização das áreas de atuação das forças de segurança no Estado. “Com a criação das áreas de compatibilização, sentimos a necessidade de ter um equipamento que pudesse dar cobertura a todo o Estado. Nosso objetivo é atender a todas as áreas e os órgãos operativos da segurança pública de forma mais rápida e eficiente”, disse.

Ainda segundo o coronel Pontes, o helicóptero Acauã tem sido de fundamental importância para o Estado, no sentido em que atende não só a área de segurança pública, mas a diversas secretarias e órgãos vinculados ao Estado. “Quero parabenizar a todos que se desdobram para atender às mais diversas solicitações, seja da Secretaria da Segurança ou de outras Secretarias, como da Saúde, ao Samu, Corpo de Bombeiros, à Defesa Social e também aos municípios paraibanos que precisem dos nossos serviços. O Acauã é acionado através da guarnição de prontidão no Centro Integrado de Operações Policiais (Ciop)”, explicou.

O Acauã – A aeronave modelo Esquilo B é utilizada em ocorrências de grande porte, que envolvem policiamento aéreo, salvamento aquático, resgate de vítimas e combate a incêndios.

Dentre suas funções, o Acauã pode transportar até seis pessoas, incluindo um paciente em maca e um médico e um paramédico. Pode içar cargas, transportar água para apagar incêndio, além de outros equipamentos de salvamento em lugar de difícil acesso. As armas utilizadas são para curta e longa distância. Em cada escala de trabalho, atuam dois oficiais pilotos e três tripulantes. A autonomia de voo é de 3,5 horas e a velocidade máxima pode chegar a 300 km/h. A aeronave pode voar até Fortaleza, por exemplo, sem precisar pousar para abastecer. Um voo até Patos, distante 300 km da Capital, é feito em uma hora.

De acordo com o coronel PM Pontes, com 30 anos de Polícia Militar e 25 anos de aviação, os oficiais pilotos e praças tripulantes começaram a formação em 2003, no Estado de Minas Gerais. Em seguida, esses militares passaram a voar em grupamentos aéreos do Brasil, nos estados que têm escolas de aviação e com a aquisição do helicóptero Acauã em 2014, pelo Governo da Paraíba, a equipe então passou a atuar na Paraíba.

“Ao término deste primeiro ano constatamos o aumento da nossa responsabilidade, devido a necessidade real da sociedade paraibana que tão bem acolheu os serviços prestado por este Grupamento. É com satisfação e a consciência do dever cumprido que continuaremos o nosso trabalho”, concluiu o coronel Pontes.