João Pessoa
Feed de Notícias

Governo vai investir R$ 70 milhões na construção da Rodovia da Reintegração

segunda-feira, 2 de julho de 2012 - 16:27 - Fotos:  José Marques/Secom-PB

Foto: José Marques/Secom-PB

“A rodovia da Reintegração representa um grande investimento que vai retirar mais cinco municípios do isolamento, levar desenvolvimento e consolidar o programa Caminhos da Paraíba como o maior programa rodoviário da história deste Estado”. A declaração foi feita pelo governador Ricardo Coutinho, na manhã desta segunda-feira (2), no Palácio da Redenção, durante solenidade de autorização da licitação para construção da PB-228, a Rodovia da Reintegração, numa extensão de 84,2 km, que vai beneficiar uma população de 117.141 habitantes da região.

O Governo do Estado vai investir R$ 70 milhões na estrada que já é considerada a maior obra rodoviária da Paraíba, com a interligação dos municípios de Assunção, Salgadinho, Areia de Baraúna, Passagem, Quixaba e entroncamento com a BR-230 acesso a Cacimba de Areia, incluindo a restauração e adequação de capacidade do entroncamento da BR-230 a Assunção.

O governador Ricardo Coutinho anunciou que o início da estrada está prevista para próximo mês de setembro com recursos advindos de financiamento do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES). “Iremos refazer uma estrada que reintegra uma região importante que praticamente foi retirada do mapa rodoviário do Estado”, afirmou.

Ricardo Coutinho fez uma avaliação positiva do programa Caminhos da Paraíba, que consta com 56 obras e chegará até o dia 31 de agosto a 560 km de estradas em construção e restauração. “Isso representa desenvolvimento, integração e uma qualidade de vida para grande parte da população. Conseguimos atingir 1 km de estrada inaugurada por dia o que representa a velocidade deste governo e que estamos mais próximos da meta de em cinco ou seis anos retirar todos os municípios do isolamento asfáltico”, observou.

Balanço – Segundo dados apresentados pelo superintendente do DER, Carlos Pereira, as obras executadas, em andamento, em licitação e programadas totalizam 1.530,6 km de estradas. São 411,6 km de rodovias inauguradas e 416,7 km em execução. Os investimentos do Estado chegam a R$ 678 milhões em 33 ordens de serviço assinadas.  O Programa Caminhos da Paraíba também inclui investimentos de R$ 20,2 milhões em recuperação e ampliação da Ponte da Batalha, recuperação da Ponte de Ingá, alargamento da Ponte de Galante/Fagundes, reconstrução da ponte da PB-54 (Itabaiana), construção da Ponte de Jatobá (Patos), construção das passarelas sobre a BR-230 no Renascer, em Cabedelo, e na comunidade Boa Esperança, no bairro do Cristo.

Carlos Pereira disse que a ordem do governador Ricardo Coutinho para o DER licitar a pavimentação da PB-228 (Rodovia da Reintegração) representa a maior obra rodoviária dos últimos anos no Estado da Paraíba. Já os prefeitos e vereadores dos municípios contemplados destacaram a iniciativa do governador em pavimentar a rodovia, o que representa um sonho de muitos anos de toda a população da região.

Para a prefeita de Salgadinho, Débora Cristina, a obra vai facilitar a vida de todos, aumentar o desenvolvimento das cidades e o deslocamento das pessoas para todo o Estado. Já a prefeita de Areia de Baraúnas, Vanderlita Guedes Pereira, afirmou que a rodovia representa um grande sonho de toda uma região; e o prefeito de Quixaba, Júlio Cesar, declarou que a pavimentação da rodovia  beneficia a milhares de habitantes e também todos os usuários, que passarão a ter uma rodovia estadual com as mesmas condições técnicas da BR-230.

O deputado Antônio Mineral agradeceu o governador pelo atendimento à reivindicação da população e disse que finalmente o sonho de milhares de pessoas vai ser concretizado. “Só tenho que agradecer ao governador e esperar que o DER dê andamento a essa obra que representava um sonho antigo para os sertanejos”, observou.

A rodovia terá um tráfego médio diário no primeiro ano de 1.091 veículos entre automóveis, camionetas, ônibus, caminhões e motos. É previsto um aumento acentuado com o desvio do tráfego que demanda para o Sertão via BR-230. Essa nova opção reduzirá o tráfego pela Serra de Santa Luzia, onde acidentes têm ocorrido com certa frequência.

Estão programados serviços de terraplenagem, pavimentação asfáltica, seis novas pontes em concreto armado, drenagem profunda e superficial, cercas com estacas de concreto, recuperação de áreas degradadas,paisagismo e sinalização horizontal e vertical.