Fale Conosco

19 de dezembro de 2011

Governo vai investir R$ 50 mi no setor produtivo da PB, em 2012



O Governo do Estado vai investir, em 2012, R$ 50 milhões no setor produtivo da Paraíba. O valor é quase o dobro dos investimentos no mesmo segmento em 2011, quando o montante de recursos chegou a R$ 28 milhões. A informação foi passada pelo governador Ricardo Coutinho durante o programa ‘Fala Governador’, transmitido nesta segunda-feira (19), pela Rádio Tabajara.

Na terça (20), o governador estará em Campina Grande, onde participa da Festa do Campo, na pirâmide do Parque do Povo. “Será o grande dia da inclusão produtiva, do povo da produção”, destacou o governador. Como motivo para a festa, a Paraíba registra resultados importantes, que, segundo Ricardo Coutinho, merecem ser festejados.

“O Cooperar, que no ano passado não financiou sequer R$ 1, em 2011 já chegou a R$ 22 milhões de financiamentos, dos quais 85% foram destinados ao setor produtivo”, disse. Na festa, será anunciada, oficialmente, a liberação de mais R$ 6 milhões por meio do projeto, além de R$ 1,8 milhão de créditos pelo Empreender Paraíba e outros R$ 3 milhões de créditos individuais, também do Empreender, junto com o Banco do Nordeste do Brasil (BNB).

“Com iniciativas como essa, sinalizamos que o mais importante para a Paraíba é incentivar o setor produtivo, pois aí geramos mais renda e empregos e ainda ativamos a cadeia produtiva, de baixo para cima”, acrescentou. Ainda de acordo com o governador, só na apicultura, o Estado investiu mais de R$ 8 milhões, enquanto no setor da mineração os investimentos alcançaram R$ 2,5 milhões. Já na avicultura caipira foram cerca de R$ 500 mil investidos.

A Festa do Campo no Parque do Povo terá início às 10h e contará com participação de produtores de diversas áreas. No local, ocorrerá uma feira de produtos provenientes da agricultura familiar.

Retorno de investimentos – O governador enfatizou que o Empreender Paraíba dotou produtores com infraestrutura, preparou projetos e, principalmente, constatou se as cooperativas têm capacidade de pagamento. “Não estamos dando dinheiro, estamos investindo. Queremos os recursos de volta para poder investir em outras cooperativas. Apoiamos empreendedores com o objetivo de aumentar a renda deles. O que geramos de emprego com os arranjos produtivos é sustentável. Assim, eles fazem o dinheiro circular dentro do próprio estado”, ressaltou.

Crescimento do Porto –Ricardo Coutinho também destacou os avanços registrados no Porto de Cabedelo, em 2011. Durante todo o ano passado, o porto movimentou 1,3 milhão de toneladas de carga, enquanto de janeiro passado até a manhã desta terça-feira, o registro já era de 1,7 milhão. “É sinal de que o porto, com os problemas que nós temos, se supera e se coloca como alternativa para os grandes portos. Ele pode e vai crescer muito mais do que isso”, assegurou.

Para isso, Ricardo revelou que já solicitou ao Governo Federal recursos para investimentos básicos no porto, como modernização de guindastes, ampliação do cais, aprofundamento do cais envolvente e construção de um terminal de múltiplo uso, para aumentar a capacidade de estocagem de contêineres. As ações estão orçadas em torno de R$ 350 milhões.

Investimentos em educação – O ano de 2011 também foi de saltos para a educação paraibana. No programa radiofônico da Tabajara, o governador fez uma prestação de contas dos trabalhos realizados pelo Estado nesse setor. Começando pela qualificação, com a chegada do programa Formação Continuada, que, só na primeira etapa, inscreveu 12.931 professores.

A qualificação também atingiu a Educação de Jovens e Adultos (EJA). Alunos da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB) passaram a contribuir com o trabalho. “Nossa meta, até 2012, é de que 123 mil alfabetizandos sejam atendidos pelo programa, o que corresponde a 20% do número de pessoas de 15 anos ou mais em situação de analfabetismo no Estado”, disse.

O Governo investiu ainda em tecnologia. Só em 2011, foram adquiridos 1,6 mil computadores para escolas estaduais acima de 50 alunos. Por meio do Programa Nacional de Informática na Educação (ProInfo), cada um dos 2,5 mil professores em qualificação vai receber um netbook, adquirido com recursos próprios do Estado.

Já na formação dos alunos, o governo apostou no PBVest, voltado para estudantes que estão prestando Vestibular ou provas do Enem. “Em todo o Estado, foram mais de 5,5 mil alunos matriculados e 25 localidades atendidas. Quando começamos, nossa meta eram 12 localidades. Em 2012, queremos atingir o dobro de locais e matricular dez mil estudantes”, afirmou.

Infraestrutura de escolas – Em 2011, o Governo do Estado executou 291 obras de infraestrutura em escolas. Entre esses serviços, estão construção, reformas e ampliação dos prédios. Ao todo, foram investidos pouco mais de R$ 49 milhões. Atualmente, pelo projeto Paraíba Faz Educação, o Governo possui 33 projetos em andamento. “Na essência, temos que trabalhar para oferecer ao estudante a melhor condição possível. E, para fazer isso, vamos buscar apoio de todas as formas, inclusive interagindo com as redes municipais de educação.”

Salão de artesanato – Ricardo Coutinho destacou ainda que, só em 2011, o Governo do Estado apoiou os artesãos paraibanos com mais de R$ 500 mil. Nesta quinta-feira (22), será aberta, no Jangada Clube, Praia de Cabo Branco, em João Pessoa, mais uma edição do Salão de Artesanato da Paraíba, que se estende até o dia 22 de janeiro. “Não temos a menor dúvida de que nossos artesãos terão recorde de vendas. Contamos com a presença forte de visitantes, pois a cidade já está cheia de turistas”, destacou.