Fale Conosco

2 de maio de 2013

Governo vai construir mais 40 novos poços artesianos em cidades atingidas pela estiagem



A Agência Executiva de Gestão das Águas do Estado da Paraíba (Aesa) concluiu os estudos que indicam os locais para perfuração de 40 poços artesianos na Paraíba. O levantamento foi feito a pedido da Secretaria de Recursos Hídricos, Meio Ambiente, Ciência e Tecnologia (Serhmact) e a construção será realizada com recursos do Governo Federal, com o objetivo de minimizar os efeitos da estiagem.

O documento contendo a relação das localidades está sendo analisado pela Serhmact e as cidades contempladas serão divulgadas somente após a aprovação do estudo. “Fizemos uma mesa redonda com vários especialistas e adotamos quatro critérios para a escolha dos locais: carência de água, características do solo, perspectiva de demanda iminente e a possibilidade de recarga de cada poço”, informou o diretor-presidente da Aesa, João Vicente Machado Sobrinho.

De acordo com os estudos realizados, a profundidade média dos poços deve girar em torno dos 100 metros. “No aquífero Paraíba-Pernambuco, o histórico de perfurações realizadas indica uma profundidade variável entre 130 e 160 metros, enquanto que no cristalino pode variar entre 40 e 60 metros”, explicou João Vicente Machado Sobrinho.