João Pessoa
Feed de Notícias

Governo vai concluir o Santuário de Fátima, no Parque da Pedra da Boca

terça-feira, 13 de outubro de 2009 - 16:33 - Fotos: 

Depois de seis anos sem receber sequer uma pá de cimento da gestão anterior, o Santuário de Nossa Senhora de Fátima, no Parque Ecológico Pedra da Boca, no município de Araruna, será concluído. A ordem de serviço para a retomada da sua construção foi assinada nesta terça-feira (13) pelo governador José Maranhão, logo após a missa que acontece todo dia 13 no local. Serão investidos recursos superiores a R$ 1,1 milhão, oriundos do Governo do Estado, e as obras deverão ser concluídas num prazo de seis meses.
 
“Esta obra agora vai ser concluída”, assegurou o governador José Maranhão, depois de assinar a ordem de serviço, que também recebeu as assinaturas da prefeita de Araruna, Wilma Maranhão, do deputado Benjamin Maranhão e do superintendente da Suplan, Gilson Frade.
 
Compromisso – Em seu pronunciamento, Maranhão destacou o compromisso com a construção do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, que além do lado administrativo possui “valor sentimental e religioso muito forte, porque projeta o turismo religioso na Paraíba”.
 
O governador lembrou a situação de abandono ao qual a obra foi relegada durante os últimos seis anos, “causando mágoas não somente ao povo de Araruna, mas ao espírito religioso de todo Estado e ainda ao vizinho Rio Grande do Norte, de onde partem milhares de fiéis para assistir as missas celebradas no Santuário de Nossa Senhora de Fátima. Essa situação de abandono chocava muito a gente, porque aqui não é apenas uma obra de pedra e cal; aqui é uma obra da fé cristã do povo da Paraíba e por isso mesmo toca profundamente o nosso espírito e eu só me sentirei feliz completamente no momento que eu puder convidar todos os paraibanos a participarem da sua inauguração", comentou.

Turismo – José Maranhão ressaltou ainda a importância do Santuário de Nossa Senhora de Fátima para a vida social e econômica da região e da Paraíba como um todo, porque estimula o turismo religioso e anunciou que vai solicitar sua inserção no calendário turístico do Estado.
 
Ele observou que a Paraíba precisa potencializar seus recursos para promover a geração de emprego e renda, principalmente dos jovens, afirmando que o Parque Ecológico Pedra da Boca proporciona ainda o turismo de aventura e possui a chamada Pedra do Letreiro com suas inscrições rupestres.
 
Parceria com RN – Por se tratar de um local situado próximo à divisa com o Rio Grande do Norte, Maranhão disse que vai buscar parceria com a governadora daquele Estado, Wilma Maia, a fim de concluir as obras que complementam aquele complexo turístico e religioso, lembrando que antes de deixar o Governo em 2002 construiu a ponte sobre o rio Calabouço e iniciou a estrada que dá acesso ao santuário.
 
O padre Nilson Nunes, que também é secretário-executivo do Desenvolvimento Humano, ao fazer um breve retrospecto histórico do Santuário disse que com a assinatura da ordem de serviço para a retomada da sua construção, o governador José Maranhão estava concedendo um presente aos fiéis e teria um governo abençoado por dar um santuário para Nossa Senhora de Fátima.

 
Obras em toda a PB – Já o deputado Benjamin Maranhão afirmou que José Maranhão é um governador que não promete, mas sim que cumpre e executa obras. Por isso, iria concluir não somente as obras de construção do Santuário de Nossa Senhora de Fátima, mas também de outras diversas obras que ficaram paralisadas na gestão anterior, a exemplo dos hospitais e do campus da Universidade Estadual da Paraíba em Araruna. E a deputada Olenka Maranhão disse que o momento era de agradecimento pela realização de uma obra em prol dos fiéis e do desenvolvimento da região.
 
Antes da assinatura da ordem de serviço, foi realizada uma missa presidida pelo bispo da Diocese de Guarabira, Dom Francisco de Assis Dantas Lucena, com a participação dos padres João Batista e Nilson Nunes (Araruna) e do monsenhor Ednaldo (João Pessoa). 
 
Santuário – O Parque Ecológico da Pedra da Boca foi idealizado pelo governador José Maranhão em sua gestão anterior, quando também projetou o Santuário de Nossa Senhora de Fátima e Memorial da Pedra do Letreiro. A segunda etapa da obra não foi concluída. Agora serão realizados serviços no piso, recuperação das arquibancadas, da iluminação e o monumento para abrigar a santa e ainda serão construídas instalações para lojas de artesanato e de artigos religiosos. Em seguida, será providenciada a construção de um amplo estacionamento.
 
O conjunto religioso e a preservação ambiental do local vão possibilitar o incremento do desenvolvimento turístico da região do Curimataú e proporcionar uma interação e parceria entre os governos da Paraíba e do Rio Grande do Norte. Algumas agências de turismo já programam visitas ao Santuário e região, para participar de missa e romaria mensais a cada dia 13 e na festa da padroeira, no dia 13 de maio, quando recebe mais de 10 mil fiéis.

 

Cleane Costa, com fotos de Antônio David e manodecarvalho, da Secom-PB