Fale Conosco

26 de junho de 2009

Governo vai capacitar seis mil jovens para o mercado de trabalho



Depois de muita espera, seis mil jovens da Paraíba terão finalmente a oportunidade de participar do ProJovem Trabalhador, versão 2009, e mais 15 mil entrarão na programação de treinamentos para o ano de 2010. Essa certeza foi concretizada na manhã desta sexta-feira (26), com a assinatura de um termo de adesão entre o governador José Maranhão e o ministro do Trabalho e Emprego, Carlos Lupi, em solenidade no Palácio da Redenção, o que garante o atendimento desse público através da modalidade Juventude Cidadã. O programa vai qualificar jovens que integram uma faixa de desempregados, que atinge 49,9% desse contingente na Paraíba.

Serão atendidos jovens de 65 cidades paraibanas, com investimentos de R$ 8,7 milhões repassados pelo Ministério do Trabalho à Secretaria de Desenvolvimento Humano estadual para atender a demanda. O programa vai capacitar jovens entre 18 e 29 anos para atuarem em áreas como Telemática, Administração, Alimentação, Construção e Reparo, Metalmecânica, Vestuário, Turismo e Hospitalidade, Gráfica, Arte e Cultura, Esporte e Lazer e Agroextrativismo.

As inscrições começam em julho, as aulas em agosto e cada jovem inscrito receberá uma bolsa auxílio de R$ 120,00 durante cinco meses, mediante comprovação de 75% de frequência nas aulas do programa. A prioridade nas inscrições será conferida a jovens cadastrados no programa Bolsa Família que estejam em situação de desemprego e membros de famílias com renda mensal per capita de até um salário mínimo. Todos serão preparados para o mercado de trabalho e em ocupações alternativas geradoras de renda. O programa se divide nas modalidades ProJovem Adolescente – Serviço Socioeducativo, ProJovem Urbano, ProJovem Campo – Saberes da Terra e  ProJovem Trabalhador.

“A Paraíba tinha perdido os recursos deste programa por falta de sensibilidade do governo anterior”, afirmou o governador José Maranhão, lembrando que tão logo assumiu o governo em fevereiro último, procurou o ministro Carlos Lupi para solicitar a reabertura do processo. Foi como salvou o convênio que garante a capacitação de jovens para credenciá-los a uma vaga no mercado de trabalho.

Afirmando que já vem fazendo gestões para que em 2010 pelo menos 15 mil jovens também possam participar desses cursos, o governador disse que “a Paraíba não poderia perder um programa como este que garante a reciclagem de milhares de jovens”. Ele aconselha aos que ficarem de fora neste momento a esperar um pouco mais, pois novas vagas serão oferecidas.

Inclusão social – Mesmo demonstrando preocupação com a queda das receitas que deve fechar o mês de junho com R$ 235 milhões, o governador disse que a inclusão social continua sendo uma das prioridades do seu governo. “Acreditamos nos paraibanos para vencer a crise. Estamos lutando para retomar o crescimento e social e o desenvolvimento da Paraíba”, afirmou.

Já o ministro do Trabalho, Carlos Lupi, comentou o esforço do governador para recuperar o período correspondente ao governo anterior. Ele disse que em “quatro meses o governador Maranhão, com competência, estava transformando a história administrativa da Paraíba”.

A secretária do Desenvolvimento Humano, Giucélia de Figueiredo, disse que existe um compromisso do governo de garantir o aproveitamento de pelo menos 30% dos jovens que passarem pelos treinamentos no mercado de trabalho. “O treinamento é um impulso muito forte para a capacitação e a motivação dos jovens”, acredita.

Dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) revelam que os jovens de 15 a 24 anos estão enfrentando cada vez mais dificuldades para entrar no mercado de trabalho e sofrem mais com a situação de desemprego do que os demais grupos de trabalhadores.

Ainda segundo a secretária Giucélia Figueiredo, “o objetivo é capacitar, gerar uma visão crítica dos caminhos que os jovens desejam seguir e dar oportunidade de inserção no mercado de trabalho e a elevação da escolaridade”.

José Nunes, da Secom-PB, com fotos de Antonio David