João Pessoa
Feed de Notícias

Governo treina profissionais para atender mulher vítima de violência

quarta-feira, 9 de dezembro de 2009 - 17:26 - Fotos: 
O Programa de Assistência às Mulheres Vítimas de Violência Sexual (Pamvvs) do Governo do Estado realiza nesta sexta-feira (11), a primeira etapa do curso ‘Acolhimento e atendimento às mulheres vítimas de violência sexual’, para 40 psicólogos, recepcionistas e assistentes sociais do Complexo de Saúde de Cruz das Armas.

O Pamvvs, que funciona na Maternidade Frei Damião, em João Pessoa, foi reestruturado pela gestão atual depois de ficar mais de dois anos praticamente sem funcionamento. A Secretaria de Estado da Saúde (SES) montou o espaço físico, a equipe de atendimento e, agora, está investindo na capacitação dos profissionais.

Preparação – A capacitação, que acontecerá das 8h às16h, no auditório da Maternidade Frei Damião, tem o objetivo de preparar os profissionais para o acolhimento das vítimas de violência sexual. “Nós, que fazemos parte da equipe do Pamvvs, estamos preparados para receber as mulheres que procuram o serviço, mas isso não basta.

É preciso que todos os profissionais, não só da Maternidade Frei Damião, como também do Complexo de Saúde, estejam preparados para receber e fazer o acolhimento das vítimas de violência sexual, fazendo o encaminhamento delas ao programa”, explicou Gerlane Bandeira, coordenadora do Pamvvs.

O curso, segundo Gerlane, vai acontecer em quatro etapas. Nesta primeira, serão treinados os profissionais da recepção, do Planejamento Familiar e do Grupo de Trabalho Humanizado. “A nossa meta é capacitar os profissionais de todos os setores, desde os médicos e enfermeiros até o pessoal de apoio”, disse.

O que é – O Pamvvs, que atende pacientes a partir dos 12 anos de idade, oferece atendimento médico e psicossocial, exames laboratoriais, ultra-sonografias, contraceptivos de emergência e um kit de medicamentos para prevenir a contaminação por doenças sexualmente transmissíveis, incluindo a Aids. Depois de atendidas, as vítimas são acompanhadas durante um ano pela equipe do programa.

O programa também oferece a interrupção da gravidez, de acordo com o artigo 128 do Código Penal Brasileiro, que permite o aborto quando há risco de morte para a mãe os nos casos em que a mulher é vítima de estupro. A equipe do Pamvvs é formada por três médicos ginecologistas e obstetras, três assistentes sociais, dois psicólogos, um enfermeiro e dois técnicos de enfermagem.

Da Assessoria de Imprensa da SES/PB