Fale Conosco

6 de novembro de 2015

IGF: Centro de Convenções torna-se ‘território da ONU’, neste domingo



Ao receber, a partir da próxima segunda-feira (9), a 10ª edição do Fórum de Governança da Internet (IGF), João Pessoa torna-se a “capital do mundo” e o Centro de Convenções será, a partir deste domingo (8), “território da ONU”. O evento, promovido pela Organização das Nações Unidas, tem como tema “Evolução da Governança da Internet: empoderando o desenvolvimento sustentável”.

O gestor do Centro de Convenções de João Pessoa, Ferdinando Lucena, explica que ao ser “território da ONU”, a partir de domingo (8), o espaço passa a ter a chancela da Organização e a segurança ficará a cargo dos Boinas Azuis – como são conhecidas as forças militares multinacionais das Nações Unidas. “Ser território da ONU significa que o espaço estará sob uma coordenação com um nível de muito rigor e exigência. Isso nos proporciona know-how na área de organização e coloca a Paraíba em evidência”, avaliou Lucena.

Em termos de segurança, ele relata que também significa que equipes de proteção, serviço e segurança do Estado que atuarão no local, como Corpo de Bombeiros, polícias Civil, Militar e Federal estarão sob coordenação da equipe de segurança da ONU.

“Dia 0” – O presidente da Fundação de Apoio à Pesquisa do Estado da Paraíba (Fapesq), professor Cláudio Furtado, explica que o “Dia 0” é uma programação realizada pelo país sede do IGF. A programação terá início às 15h da segunda-feira (9), no Centro de Convenções de João Pessoa, quando estarão presentes várias autoridades estaduais e nacionais.

Estão previstas programações culturais, a cargo da Secretaria de Estado da Cultura, e falas de secretários de Estado. Segundo a organização do Fórum, embora não haja um resultado negociado, o evento proporciona uma plataforma global única para as diversas partes interessadas tanto de países desenvolvidos quanto em desenvolvimento para que dialoguem sobre questões de políticas públicas relacionadas com a Internet. “O Fórum é consultivo, porém serve para municiar assembleias da ONU a fim de traçar políticas sobre a temática”, acrescentou o professor Cláudio Furtado.

O Fórum deste ano vai abordar oito subtemas: Cibersegurança e confiança; Economia da Internet; Inclusão e diversidade; Abertura de acesso; Reforçando a cooperação multissetorial; Internet e os Direitos Humanos; Recursos críticos da Internet; e questões emergentes.