Fale Conosco

8 de maio de 2012

Governo solicita laudo técnico do Corpo de Bombeiros para recuperar ginásio da Vila Olímpica



O Corpo de Bombeiros da Paraíba foi acionado para fazer uma vistoria no prédio do ginásio II da Vila Olímpica, no Bairro dos Estados. Uma parede do ginásio, que estava interditado, caiu no início da manhã desta terça-feira (8). A vistoria foi solicitada pelo secretário de Estado da Juventude e Lazer (Sejel), José Marco, e pelo superintendente de Obras do Plano de Desenvolvimento (Suplan), Ricardo Barbosa, que visitaram o local.

De acordo com José Marco, o ginásio já estava interditado porque o prédio não oferecia segurança aos frequentadores e um convênio para a reforma foi publicado na edição do último sábado (5) do Diário Oficial do Estado, dando início ao processo de licitação das obras nos dois ginásios da Vila Olímpica. “Por não oferecer segurança devido à fragilidade da estrutura, o ginásio já estava interditado. Para resolver a situação, o Governo do Estado já havia publicado no Diário Oficial um convênio entre a Sejel e a Suplan, autorizando a verba necessária para a reforma dos dois principais ginásios da Vila Olímpica”, explicou o secretário.

José Marco destacou que o complexo esportivo nunca passou por uma reforma estruturante e, por isso, vem sofrendo com o estado de decomposição de algumas áreas. Segundo o superintendente da Suplan, Ricardo Barbosa, para o órgão executar a obra da parte deteriorada do ginásio em caráter de urgência é necessário um laudo técnico do Corpo de Bombeiros. “Só podemos iniciar os trabalhos de urgência na parte que foi danificada com um laudo técnico dos bombeiros. Assim que for feito, daremos início ao processo para repor a parede que caiu devido a seu estado de precariedade”, explicou Barbosa.

Convênio – Publicado na edição de sábado (5) do Diário Oficial, o convênio firmado entre a Sejel e a Suplan prevê as reformas dos dois principais ginásios da Vila Olímpica Ronaldo Marinho. De acordo com a publicação, o valor destinado para a execução das obras é de aproximadamente R$ 880 mil, que serão aplicados na reforma completa dos banheiros e vestiários, além da revisão e recuperação da cobertura de estrutura metálica, implantação de um novo piso e ainda toda a estrutura de alvenaria.

O secretário José Marco ratificou o empenho do Governo do Estado na melhoria da Vila Olímpica, que há muitos anos não passa por uma reforma. “Há várias décadas que o complexo não passa por uma reforma de grande porte. Com os ginásios devidamente melhorados e recuperados, a população como um todo será beneficiada, já que só nos ginásios são praticadas mais de dez modalidades esportivas. Isso mostra o compromisso que o Governo tem em fazer o esporte crescer no Estado”, disse José Marco.

Sobre a sala de dança, que está interditada pela Suplan há três anos, o secretário afirmou que voltará a ser utilizada depois que as obras no ginásio II forem concluídas. “O problema da sala principal de dança é que a parede do ginásio II, interditado pela Suplan por problemas na estrutura, é muito próxima dela. Como ele está interditado por problemas na estrutura, a Suplan resolveu também fechar a sala de dança no intuito de não haver problemas que danifiquem a integridade dos alunos. Preocupado com a situação, a gerência da Vila Olímpica tratou de disponibilizar outro espaço para as aulas possam acontecer”, concluiu.