João Pessoa
Feed de Notícias

Governo se alia a Igreja Católica para difundir a saúde pública a toda a Paraíba

sábado, 25 de fevereiro de 2012 - 08:52 - Fotos: 

O Governo do Estado se alia à Igreja Católica para tornar realidade a Campanha da Fraternidade 2012, que este ano traz como tema “Fraternidade e Saúde” – Que a saúde se difunda sobre a terra”.   A campanha, promovida pela Igreja Católica, foi aberta oficialmente na noite desta sexta-feira (24), em solenidade no Teatro Paulo Pontes, pelo arcebispo da Paraíba Dom Aldo Pagotto e pelos arcebispos de mais três Províncias Eclesiásticas (Rio Grande do Norte, Pernambuco e Alagoas), além de autoridades políticas.

A primeira-dama do Estado, Pâmela Bório, representando o governador Ricardo Coutinho, e o secretário de Saúde do Estado, Waldson Souza, participaram da abertura da campanha este ano e firmaram o compromisso de “darem as mãos” com a comunidade católica para difundir a saúde em todo Estado. Pâmela Bório disse que a Campanha da Fraternidade vem, ao longo de 50 anos, trazendo temas importantes para a sociedade, a exemplo da saúde pública, e essa parceria entre o poder público e  instituições religiosas em prol de uma saúde ampla e humanizada irá beneficiar a população.

O arcebispo Metropolitano da Arquidiocese da Paraíba, Dom Aldo Pagotto, destacou que falar de saúde é falar da vida, serviços voluntários, cuidado com as pessoas, humanização, integralidade, que fazem parte da missão da igreja e também do Estado. Dom  Aldo destacou que tendo como base as Metas do Milênio e a questão da saúde preventiva, a igreja se insere na busca para mostrar que as pessoas podem viver melhor com uma alimentação mais saudável, prática de esportes e prevenção a doenças e paz de espírito.

“Com fé e amor se consegue muita coisa. E os agentes públicos têm amor, altruísmo, e esse ato de fé permanente nos dá ensejo às parcerias com a Pastoral da Pessoa Idosa, Pastoral da Criança, Pastoral contra as drogas, que funcionam com a captação de  recursos públicos e privados e ajudam na prevenção e cuidado das pessoas mais pobres”, destacou Dom Aldo.

O secretário da Saúde, Waldson Dias de Souza, destacou que o Governo do Estado está trabalhando para garantir a oferta de serviços de qualidade para a população e no ano passado investiu mais de 13% na saúde, acima do teto constitucional de 12%. “A produção dessa agenda pela Igreja insere o debate da saúde junto à população pela própria força e penetração da instituição no  aís, trazendo à tona debates que precisam ser travados, como financiamento, estruturação das redes e organização federativa. Essa foi uma escolha feliz porque fatores como humanização, cuidado e integralidade, que são pregados pela igreja, também  integram a missão dos que fazem a saúde pública”, completou Waldson.

Investimentos em Saúde – Waldson destacou investimentos que o Governo faz no Estado, como R$ 2 milhões na reforma da Unidade de Terapia Intensiva (UTI) do Hospital de Emergência e Trauma de João Pessoa, que permitiu aumento de 95,8% no número de leitos do setor e o investimento de R$ 24, 8 milhões, em reforma e ampliação de seis unidades de saúde, entre hospitais e maternidades, localizadas em várias regiões do Estado.

Ele lembrou, ainda, que o Governo está criando Unidades de Pronto Atendimento (UPAs) em todo o Estado como a já inaugurada em Guarabira e as que estão em fase de conclusão em Cajazeiras e Princesa Isabel, que vão atender um total de mais de 400 mil pessoas em suas respectivas regiões.

O diretor de auditoria do Ministério da Saúde, Adalberto Fulgêncio, representante do ministro Alexandre Padilha, disse que é fundamental a colocação desse tema pela CNBB por estar de acordo com a vontade da população e por representar uma prioridade do governo federal com a alocação de mais recursos e a melhoria de indicadores como a queda da mortalidade materna e infantil. “O SUS tem como base princípios do cristianismo como a universalidade, humanidade, integralidade. É por isso que é preciso eleger prioridades para a melhoria do atendimento do sistema que é o único do mundo a atender mais de 140 milhões de pessoas”, destacou.

Autoridades - Integraram a mesa oficial da solenidade, além do arcebispo da Paraíba, Dom Fernando Saburido, arcebispo de Olinda e Recife, o bispo referência da região Nordeste da Campanha da Fraternidade, Dom Francisco de Assis Dantas, Dom Genival Saraiva, a primeira dama do Estado, Pâmela Bório, o senador Cássio Cunha Lima, o prefeito de João Pessoa, Luciano Agra, os secretários de Saúde do Estado e de João Pessoa, Waldson Souza e Roseana Meira, respectivamente, o deputado federal Luiz Couto, o vice-presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edmilson Soares, o representante do Ministério da Saúde, Adalberto Fulgêncio, e o promotor da Saúde da capital, João Geraldo.